Gota a gota

Gota a gota

“Pensava na estupidez que havia sido voltar àquele café. Era tudo mais do mesmo, nada mudara, e esse era o problema” – leia o texto de Elisama Ximenes