Marília Mendonça, a poeta

Marília Mendonça, a poeta

Ela cantou o amor infinito que pode durar apenas uma rodada de cerveja, uma noite regada a suor e lágrimas, e terá sido ótimo desde que essa eternidade momentânea tenha sido feliz