Promotor critica construção do Nexus: “Agressão aos moradores de Goiânia”

Haroldo Caetano da 25ª Promotoria de Goiânia, usou o Twitter para alertar sobre o risco do adensamento urbano na região 

O promotor de Justiça Haroldo Caetano, ex-titular da 25ª Promotoria de Goiânia, usou o Twitter na manhã desta segunda-feira (19/10) para criticar a construção do Nexus Shopping & Business — megaempreendimento que a Consciente Construtora e a JFG Incorporadora querem erguer no Setor Marista.

Para ele, o gigante será “uma agressão” aos moradores de Goiânia. Caetano questiona ainda se não há “limite” para o adensamento urbano.

Veja abaixo o tuíte:

Jornal Opção mostrou, na edição desta semana, que o Ministério Público de Goiás (MPGO) já investiga as possíveis fraudes no Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) do Nexus e pode pedir a cassação do alvará de construção do empreendimento.

As irregularidades investigadas pelo MPGO foram descobertas pelo jornal, que percebeu uma possível falsificação de assinaturas em uma pesquisa de opinião que teria sido feita na região. A semelhança entre várias rubricas foi atestadas por um perito criminal que, a pedido da reportagem, analisou-as.

Além disso, o Jornal Opção foi aos endereços informados nos formulários da pesquisa e conversou com dezenas de moradores — que não reconheceram as assinaturas, nem tampouco se lembravam de ter sido consultados sobre o Nexus.

A Câmara de Goiânia também investiga a possível fraude e solicitou uma avaliação oficial de um perito para atestar se houve falsificação. Caso seja comprovada, o megaempreendimento — fruto da parceria entre Ilézio Inácio Ferreira e Júnior Friboi — pode ser barrado.

Uma resposta para “Promotor critica construção do Nexus: “Agressão aos moradores de Goiânia””

  1. Avatar Marcos disse:

    A verticalização é uma tendencia mundial e em Goiânia não vai ser diferente aqui monstra o projeto com mais detalhes -> nexusgoiania.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.