Indústria da construção enfrenta falta de materiais e altos custos

Este é o quinto trimestre consecutivo que o ramo lida com essas dificuldades

Nesta segunda-feira, 25, a pesquisa feita pela Sondagem Indústria da Construção, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com o apoio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), divulgou que 54,2% dos empresários do ramo de construção alegaram falta de materiais e aumento dos custos.

Este é o quinto trimestre consecutivo que a indústria da construção enfrenta essas dificuldades. No segundo trimestre, apenas 10% dos empresários entrevistados demonstraram preocupação com as taxas de juros. Contudo, no terceiro trimestre esse número subiu para 16%.

De acordo com a CBIC, “os insumos que mais influenciaram esse aumento foram os vergalhões e arames de aço ao carbono, os tubos e conexões de ferro e aço e os tubos e conexões de PVC. A alta de custos é o principal problema da indústria, na visão dos empresários”.

A pandemia seria um dos fatores que teriam causado esse aumento de preço e falta de materiais. Mesmo com o avanço da vacinação, a desaceleração do aumento dos materiais de construção ainda é lenta. No entanto, esse é um setor que nos primeiros oito meses do ano gerou 237.985 novos postos de trabalho com carteira assinada, e fechou agosto com  com 2,512 milhões de trabalhadores contratados.

Segundo José Carlos Martins, presidente da CBIC, “difícil achar outro setor que sofreu uma inflação como o nosso, e o tanto que esse fator inibiu nossa capacidade de contribuir com o crescimento do PIB”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.