Viradouro vence carnaval do Rio de Janeiro de virada

Com enredo sobre escravas que compravam a própria alforria no século XIX, escola de samba de Niterói venceu a disputa pela segunda vez

Viradouro é campeã do carnaval do Rio de 2020 | Foto: Agência Brasil

A Unidos da Viradouro venceu o carnaval do Rio de Janeiro com direito a virada na reta final de apuração na tarde desta quarta-feira, 26. A escola de samba baseada em Niterói conquistou seu segundo título depois de 23 anos.

Com enredo sobre as Ganhadeiras de Itapuã, a escola versou sobre as escravas que, no século XIX, realizavam atividades remuneradas e juntavam dinheiro para sua própria alforria, de seus companheiros e de outras mulheres. A autoria do samba-enredo é do casal Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon.

No ano passado, a Viradouro foi vice-campeã após passar anos na divisão de acesso.

Até o quesito mestre-sala e porta-bandeira, a Grande Rio era a campeã, seguida por Beija-Flor, Viradouro, Salgueiro e Mocidade. No entanto, no penúltimo quesito, harmonia, a Viradouro virou e assumiu a liderança. A Grande Rio e Beija-Flor perderam alguns décimos que lhes custaram o protagonismo. A decisão final veio em evolução.

Em segundo lugar, ficou a Acadêmicos do Grande Rio, com o enredo Tata Londirá – O canto do caboclo no Quilombo de Caxias dos carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora, a escola contou a história de João Alves Torres Filho, o babalorixá Joãozinho da Gomeia, que virou um ícone do candomblé no Brasil.

Rebaixamentos

Foram rebaixadas as escolas Estácio de Sá, com o enredo Pedra e União da Ilha do Governador, com o enredo Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas; a sorte está lançada: salve-se quem puder!

Com os dois rebaixamentos este ano, o Grupo Especial volta a ter 12 escolas. (Com informações da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.