Vanderlan questiona ataques da campanha de Iris: “Vale tudo para ganhar eleição?”

Durante primeiro debate na TV, candidato do PSB afirmou que adversário usa criminosos para criticar sua gestão em Senador Canedo

Debate 2º turno Goiânia TV Serra Dourada | Foto: reprodução/Twitter

Debate 2º turno Goiânia TV Serra Dourada | Foto: reprodução/Twitter

O primeiro debate na televisão, promovido pela TV Serra Dourada, foi marcado pelo embate direto entre os dois candidatos a prefeito de Goiânia. Em um momento caloroso, o pessebista Vanderlan Cardoso questionou Iris Rezende, do PMDB, sobre a “baixaria” que este tem promovido na propaganda eleitoral gratuita.

“Sua campanha tem usado de mentiras, calúnias e até pessoas que já foram presas, criminosos, para atacar nossa gestão em Senador Canedo. O sr. acredita que vale tudo para ganhar eleição”, perguntou.

O questionamento de Vanderlan se deu porque, em uma pílula eleitoral, a campanha de Iris utilizou um homem e uma mulher para criticar a gestão do pessebista, quando foi prefeito de Senador Canedo [entre 2005 e 2010]. Os dois “moradores” que aparecem no vídeo têm passagens na polícia por diversos crimes, incluindo tráfico de drogas, lesão corporal e estelionato.

Para tentar se explicar, o ex-prefeito do PMDB explicou que a propaganda eleitoral de sua campanha está “entregue” a uma equipe técnica, que cuida da “publicidade”, e que quem teria começado os ataques foi o adversário. “O sr. processe essas pessoas se elas mentiram, são pessoas de Senador Canedo”, disse.

Vanderlan lamentou a postura agressiva que a campanha adotou e alertou que Iris não deve fugir da responsabilidade. “Os ataques que são feitos são de sua responsabilidade, não adianta tentar culpar a equipe de marketing, o marqueteiro [Jorcelino Braga, do PRP] tem que assumir seus atos. O senhor falta com o respeito comigo, como sempre tem feito”, completou.

O peemedebista não abaixou o tom e rebateu: “Quem agride tem que aguentar agressão”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.