“Unidades de saúde do Estado funcionam muito bem e são modelo para o Brasil”, diz Marconi

Em interação com internautas, governador goiano afirma que ajuste fiscal permitiu pleno atendimento em todos os hospitais

Governador Responde | Foto: Wagnas Cabral/GovGO

Governador Responde| Foto: Wagnas Cabral/GovGO

 

O ajuste fiscal implantado a partir de 2014 garantiu o pleno funcionamento dos hospitais da rede pública estadual e permitiu que, mesmo diante da crise econômica, o modelo gestão na área da saúde tornasse referência para o País, afirmou nesta quinta-feira (7/10) o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

“Os recursos da Saúde estão sendo repassados, de acordo com o que estabelece a Constituição. Quando chega ao final do ano a gente cumpriu a obrigação constitucional. O fato é que todos os nossos hospitais, todas as nossas unidades de saúde estão funcionando muito bem e todas elas são um exemplo, um modelo, um caso de sucesso no Brasil”, disse.

Durante o quadro Governador Responde, em que atende às demandas apresentadas pelos internautas, o tucano defendeu a gestão “de sucesso” na área.”Vinte secretários de Estado já vieram aqui para conhecer o Conecta SUS, conhecer a nossa política em relação ao combate ao Aedes, vieram conhecer os nossos hospitais. Então, assim, a Saúde graças a Deus funciona bem em Goiás”, afirmou.

Marconi falou ainda sobre os esforços da administração para manter em dia os convênios com as instituições filantrópicas de saúde.

“Aqui em Goiás, além de cuidar dos nossos hospitais, das nossas unidades, dos nossos deveres, nós ainda ajudamos todas as santas casas, que se não tivessem o apoio do governo já teriam fechado”, afirmou. “Nós ajudamos o Hospital do Câncer, nós ajudamos na realização de cirurgias reparadoras de queimados, com convênios com o Hospital de Queimaduras, nós ajudamos a Vila São Cotolengo. Então, há uma ação muito ampla nossa, que inclusive transcende os limites das responsabilidades do Estado”, destacou.

Centro de Excelência

O governador detalhou as próximas providências para completar o complexo de formação de atletas do Centro de Excelência do Esporte. “O Centro de Excelência terá que começar agora assim que a gente conseguir contratar a Organização Social ou o instrumento de gestão eficiente, vai funcionar para treinar atletas das mais variadas modalidades, ele não vai ser apenas uma arena, um estádio, para jogos”, explicou.

Marconi também apresentou o cronograma de novas obras no complexo. “Nós vamos terminar agora a reforma da quadra do Ginásio Rio Vermelho”, disse. “E, por último, nós estamos já buscando recursos para fazer o parque aquático, que vai ser a complementação de todo aquele espaço, que é o Centro de Excelência de Esportes”, completou

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.