TRE condena DEM de Caiado por acusações a Marconi em propaganda partidária

Senador usou os programas eleitorais do Democratas para atacar governador de Goiás e perde dois minutos e meio na TV e no rádio

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) condenou o Democratas, partido do senador Ronaldo Caiado, a perda de dois minutos e 30 segundos na transmissão da propaganda partidária no Estado.

Acolhendo parecer da Procuradoria Regional Eleitoral, a desembargadora Nelma Branco Ferreira entendeu que as pílulas divulgadas pelo DEM trazem acusações falsas e mentirosas em relação à figura do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Segundo a decisão, a irregularidade se dá a partir do momento que se divulgam “fatos falsos” ou “distorcidos”, imputando a uma pessoa determinada o cometimento de crime “a pretexto de divulgar a posição do partido em relação a temas político-comunitários”.

Na propaganda veiculada pelo Democratas, Caiado aparece dizendo que “a região do Entorno é a que mais sofre com as ausências de iniciativas políticas eficazes. Já não bastasse do abandono como se encontra a região, ainda foi usada como moeda de troca” e, em seguida, acusando o governador de ter recebido “R$ 10 milhões de ajuda irregular para suas campanhas em troca de uma possível obra na região do Entorno”.

Em seu voto, a desembargadora observa que a parte da publicidade que propaga a informação de que o governador recebeu R$ 10 milhões de forma indevida, “transborda o limite do aceitável”.

Para Nelma Branco, o DEM não teve sequer o cuidado de veicular a informação no campo da suspeita, da possibilidade, ao contrário, “partiu para o ataque direto com a afirmação categórica de que o governador recebeu de forma indevida para futuramente prestigiar o doador com contratos para a realização de obras circunvizinhas ao Distrito Federal.”

A defesa do senador Ronaldo Caiado informou que já recorreu da decisão.

Veja abaixo o vídeo motivo da condenação:

Deixe um comentário