Taxista chama atenção nas ruas de Goiânia por mensagem que critica usuários de Uber

taxi-mensagem

Foto: Alexandre Parrode

Quando vinha de Uber para o trabalho na manhã desta quinta-feira (27/10), me deparei com uma crítica nada convencional estampada em um táxi de Goiânia.

Na foto acima, feita na Avenida Mutirão, é possível ver que o taxista decidiu atacar não só o serviço de transporte individual de passageiros por meio de aplicativos (que, a rigor, não é ilegal no Brasil), como também os cidadãos que o utilizam.

“Quem anda de transporte clandestino não pode reclamar de políticos corruptos”, versa o texto no vidro traseiro do táxi.

Como usuário assíduo e satisfeito da Uber que sou, questionei-me sobre a (falta de) lógica do motorista: será que ele acha mesmo que com tamanha agressividade (característica da categoria, que não aceita a modernidade e a livre concorrência de mercado) convencerá as pessoas a entrar em seu veículo? Eu duvido.

Nota

Em uma mensagem encaminha ao Jornal Opção nesta sexta-feira (28/10), a Associação dos Permissionários de Táxi de Goiânia (Aspertagyn) concorda que a atitude do taxista da foto é incoerente e precisa ser “repensada”.

Contudo, rebate as críticas feitas pelo repórter. Segundo a associação, os taxistas aceitam sim a livre concorrência, mas defendem a regulamentação do Uber para que haja uma disputa “de igual para igual”.

Veja abaixo a nota na íntegra:

Uma matéria publicada no Jornal Opção na última quinta­feira (27) criticou a atitude de um taxista que se manifestou contra usuários da Uber por meio de uma frase estampada em seu veículo. A Aspertagyn (Associação dos Permissionários de Táxi de Goiânia), concorda que a forma utilizada pelo taxista não é coerente e deve ser repensada, porém discorda de outros pontos mencionados no texto, dentre eles a frase “a categoria não aceita a modernidade e a livre concorrência”. É fato que a concorrência está para qualquer tipo de mercado, assim como a Uber está para o Táxi, no entanto é bom avaliarmos o tipo de concorrência. Atualmente o serviço por meio deste aplicativo faz um desfavor à sociedade sonegando impostos e colocando no trânsito pessoas sem o devido treinamento. Além disso, a Uber fere o direito do consumidor com a conhecida tarifa dinâmica. Não queremos parar no tempo e ir contra as novas tecnologias como afirma a reportagem, o que desejamos é a regulamentação do aplicativo para que possamos ter uma concorrência de igual para igual.

Hugo Nascimento – Taxista e presidente da Associação dos Permissionários de Táxi de Goiânia (Aspertagyn)

3 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Adalberto De Queiroz

Parrode, meu caro. Fosse um mural eu retrucaria:
Anda de táxi!? Já se perguntou porque da máfia das cooperativas e vereadores??

Kleuber

Se o consumidor levar vantagem,tudo pode nesse país.Tem que liberar os advogados a trabalhar sem a carteira da OAB,o médico sem o CRM e por aí vai…Os serviços desses mesmo sairá mais barato pra nós tbm.

Willamy Silva

Engraçado as pessoas só vem o preço do uber. Mas não vem que os taxistas pagam impostos absurdos para concorrem com uma categoria que não tem treinamento nem pagam os mesmos impostos e ainda são criticados quando se expressão. JORNALISTAS como estes deveriam criticar os dois lados. taxistas são trabalhadores comuns que pagam impostos, prestação do carro, sustentam a família.

Fernando de Souza Duarte

Colega, me diga ai, quais são os impostos que os Taxis pagam…
Até aonde eu sei, taxis não paga IPVA e tem descontos para adquirir carro novo com 30% de desconto, retirando vários impostos… já UBER paga todos os impostos normais….

jominga

me disseram que era 50% de desconto nos carros, o UBER Paga todos os impostos e ainda os taxistas podem andar na faixa de onibus, por que uber nao pode?