Suplente de Major Araújo na Assembleia, Elias Vaz deve ficar na Câmara

Contudo, vereador eleito diz não ter decidido ainda o que fará. Analisa junto a seu grupo político o melhor caminho

Vereador Elias Vaz durante entrevista ao Jornal Opção | Foto: Fernando Leite

Vereador Elias Vaz durante entrevista ao Jornal Opção | Foto: Fernando Leite

O vereador reeleito Elias Vaz (PSB) terá de se decidir quanto permanecer na Câmara Municipal, ou ir para a Assembleia Legislativa.

Com a vitória do deputado estadual Major Araújo (PRP) na chapa do prefeito eleito Iris Rezende (PMDB), a partir de 1º de janeiro, sua cadeira estará vaga. Assim, o primeiro suplente — que é Elias Vaz — tem a prerrogativa de assumir o mandato de deputado estadual.

Ao Jornal Opção, o pessebista explicou que estava muito envolvido na campanha do candidato derrotado Vanderlan Cardoso (PSB) e que ainda não teve tempo de pensar sobre o assunto. “Precisarei discutir com meu grupo qual o melhor caminho a se tomar”, disse.

Um dos vereadores mais combativos e principais lideranças de Goiânia, há a possibilidade de Elias Vaz continuar na Câmara como vereador: combativo, deve ser uma das vozes da oposição ao PMDB e à gestão Iris Rezende.

O 2º suplente de Major Araújo é Pastor Washington Luiz (PSC), de Anápolis.

Câmara dependente

Para Elias Vaz, há uma grande possibilidade — pelo próprio perfil do prefeito eleito — de que a Câmara se torne subserviente (mais uma vez) ao Executivo. “Vamos ver como os novos vereadores vão se posicionar, mas creio que o próximo presidente será imposto por Iris”, conjecturou.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.