Polícia pericia toboágua em que menino morreu, em Caldas Novas

Eles analisam se há a sinalização, equipamentos de segurança instalados e funcionando

A Polícia Técnico-Científica (PTC), fez perícia no toboágua em que o menino Davi Lucas de Miranda, de 8 anos, morreu. Eles analisam se há a sinalização, equipamentos de segurança instalados e funcionando. O toboágua chamado “Vulcão”, estava fechado para manutenção. O resultado da perícia deve ficar pronto em 10 dias.

“Foi feita perícia no local e o exame cadavérico. Algumas testemunhas começarão a ser ouvidas no decorrer do dia para esclarecermos os fatos”, explicou o delegado que investiga o caso, Rodrigo Pereira.

Após se distanciar do pai, o menino Davi Lucas, foi até o toboágua interditado e caiu de uma altura de 15 metros. Em nota, o parque aquático Di Roma Acqua Park disse que a área que ocorreu o acidente estava “completamente fechada com tapume e devidamente sinalizada para reforma e melhorias”. Além disso, nas redes sociais do clube, um aviso publicado há seis dias informava a interdição do Vulcão para obras.

O menino teria sofrido várias lesões e um traumatismo craniano seguido de afogamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.