PF solicita que inquérito contra Bolsonaro por vazar documentos sigilosos seja prorrogado

Documentação é referente a investigação de ataques hackers ao TSE em 2018

Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) | Foto: Reprodução

Prorrogação de inquérito contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), foi solicitada pela Polícia Federal (PF) ao Supremo Tribunal Federal (STF). A motivação seriam vazamentos de documentos sigilosos de uma investigação sobre supostos ataques de hacker ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A prorrogação depende do ministro Alexandre de Moraes.

De acordo com os agentes, a prorrogação permitirá a execução de novas diligências da apuração. Moraes encaminhou os autos à Procuradoria Geral da República para que Augusto Aras, para que ele emita um parecer sobre o tema.

Os documentos foram divulgados em agosto desse ano e são referentes a uma investigação da PF sobre o suposto ataque ao TSE que ocorreu em 2018. O deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) também é alvo da apuração pela divulgação desses documentos. Além dele, está na mira do STF o delegado da PF Victor Neves Feitosa, responsável pelo inquérito que teria sido vazado a Jair Bolsonaro.

O compartilhamento desses documentos sigilosos, segundo Moraes, pode configurar crime de divulgação de segredo, com potencial dano à administração pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.