Não há condições de retomar o Goianão no momento, afirma presidente da FGF

Para ele, há muita insegurança para que o retorno das atividades seja cogitado sem que os clubes sejam ainda mais penalizados

Campeonato goiano | Foto: FGF / Divulgação

O presidente da Federação Goiana de Futebol (FGF), André Pitta, está convicto de que não há clima para uma possível volta do Campeonato Goiano nas próximas semanas. Para ele, há muita insegurança para que o retorno das atividades seja cogitado sem que os clubes sejam ainda mais penalizados.

Ainda assim, a federação enviou um pedido de avaliação para a Secretaria de Estado de Saúde (SES) sobre a possibilidade de retorno, mas ainda não obteve resposta. No entanto, André Pitta ressalta que há grandes riscos para os clubes e atletas caso seja aventado o retorno do campeonato em meio à pandemia.

Ele lembra que as equipes do interior precisaram montar novamente um time. Além disso, não acredita que haja interesse por parte das empresas em patrocinar de forma viável a realização do campeonato neste momento. “Sobretudo porque as partidas teriam que ser realizadas de portões fechados, já que não faz nenhum sentido ter torcida em estádio por agora”, avalia.

“Caso voltássemos e os clubes montassem novamente as equipes com atletas treinando, imagina se um jogador qualquer testa positivo para coronavírus. Temos que fechar esse clube, por 15 dias.  Na época que parei ainda estava tranquilo, imagina agora?! Os riscos são muito grandes”, aponta.

Fim do campeonato?

Questionado sobre a possibilidade de finalizar o Campeonato Goiano de 2020, André Pitta diz que é uma decisão que deve ser tomada em conjunto com todas as federações e com a própria Confederação Brasileira de Futebol (CBF). “Eu tenho defendido, caso seja preciso encerrar as competições, tentar decidir todo mundo em conjunto. Para não ter confusão. Até mesmo porque vai fazer diferença na classificação para a Copa do Brasil”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.