Milton Mercêz rejeita recuo e garante que enfrentará Andrey no domingo

Mesmo com apoio da base ao novato peemedebista, o vereador do PRP diz querer arriscar candidatura e nega traição de Iris: “Ele tem a preferência dele, é normal”

Milton Mercez, do PRP | Foto: Reprodução Câmara

Apesar do cenário favorável ao vereador recém-eleito Andrey Azeredo (PMDB), o já experiente Milton Mercêz, do PRP, garante que mantém a candidatura à presidência da Câmara de Goiânia até este domingo, dia 1º, quando será aberta a sessão que definirá o novo dirigente.

O vereador se reuniu no início da noite desta sexta-feira (30/12) com um grupo de 14 vereadores e conta que fará de tudo para se viabilizar. Ao Jornal Opção, ele afirma conhecer a dificuldade do pleito, sobretudo pelo já alinhamento da base de Iris ao nome de Andrey, mas aposta na imprevisibilidade do pleito.

“Comigo são 15 vereadores fechados. Não é fácil disputar eleição, ainda mais com uma candidatura solteira. De lá, já está fechado. Andrey já formou comissões e mesa diretora. Mas vamos ver a realidade”, desafia.

Questionado se considera a disputa com um candidato peemedebista uma traição do prefeito eleito Iris Rezende — que pela segunda vez acaba por desprestigiar o PRP do ex-futuro-vice Major Araújo –, Milton coloca panos quentes na situação e diz que sua candidatura é independente, mas que ele permanece na base do decano.

“O Major Araújo quando desistiu da vice teve um prejuízo dele. Mas a questão aqui não é partidária. Eu tenho minha empresa e esse será meu último mandato. Fui procurado para concorrer à presidência e é o que farei. Não tenho nada contra Iris, ele tem a preferência dele e isso é normal. Vou ajudá-lo, caso eleito. Não vou fazer oposição, sigo na base”, explicou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.