Lúcia Vânia oficializa saída do PSDB: “Me sinto desconfortável no partido”

Senadora goiana usou a tribuna para criticar postura de ala da oposição, que, segundo ela, está “adubando o caminho para radicalismos”

Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

Em breve discurso, senadora relembrou sua trajetória política |  Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

A senadora Lúcia Vânia subiu à tribuna na tarde desta quarta-feira (17/6) para oficializar sua saída do PSDB. Em discurso no Senado Federal, a goiana comunicou aos pares que deixa o partido — no qual militava há 20 anos — por se sentir “desconfortável” e “desmotivada”. “Talvez eu não tenha a capacidade para entender o novo momento do partido”, lamentou ela.

Em um breve discurso, ela relembrou sua trajetória política, destacando que, com exceção do primeiro mandato como deputada federal, todos os cargos públicos que pleiteou, o fez pelo PSDB. “Participei ativamente da vida partidária, minha dedicação foi por inteiro, por sempre ter tido admiração pelos princípios do partido”, justificou. Lúcia Vânia destacou, ainda, sua participação no governo Fernando Henrique Cardoso, quando foi secretária de Assistência Social.

“Coordenei as campanhas de José Serra e Geraldo Alckmin à Presidência da República, em 2002 e 2006, respectivamente, além de ter sido responsável pela campanha de Aécio Neves no meu Estado, em 2014”, completou. No entanto, a goiana afirmou que deixa o partido por incoerências ideológicas. “Quero encontrar um lugar que me traga motivação e me auxilie a compreender esse momento de mudança pelo qual o Brasil passa”, justificou.

Um dos pontos altos do discurso foi justamente as críticas que Lúcia Vânia fez a uma “ala” da oposição que, segundo ela, é movida a “ódio” e está “adubando o caminho para radicalismos”. “Estamos estimulando violências, em vez de buscar alternativas inteligentes para os problemas”, criticou e completou: “Acredito no equilíbrio e na sensatez, mas sem deixar de condenar a corrupção e sujeira. Saio em busca dessa utopia”, arrematou.

A ida da senadora para o PSB é quase certa e o discurso desta quarta-feira (17) apenas corrobora com as especulações. Foi possível perceber o sentimento de “terceira via” na fala de Lúcia Vânia, que agradeceu o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-RN), mas não mencionou nenhum companheiro de partido — nem sequer o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Entenda

Lúcia Vânia teria decidido sair do PSDB após ser forçada a desistir do cargo de primeira-secretária do Senado, para o qual foi indicada pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB). Ela estaria cansada da falta de espaço dado a ela.

No final de maio, o Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou decisão que permite que a senadora saia do PSDB sem perder o mandato. De acordo com o STF, a perda de mandato no caso de candidatos eleitos pelo sistema majoritário violaria a soberania popular.

Segundo políticos ligados ao governador Marconi Perillo (PSDB), a desfiliação de Lúcia Vânia não afeta o relacionamento deles. O motivo da boa relação seria a secretária da Fazenda, Ana Carla Abrão Costa, filha da senadora.

A ida de Lúcia Vânia para o PSB pode fortalecer o partido para as eleições de 2016. A senadora deve assumir a presidência regional do partido, cargo hoje ocupado pelo ex-prefeito de Senador Canedo, Vanderlan Cardoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.