Homem solta ratos na CPI da Petrobrás e tumultua depoimento de Vaccari

Animais causaram tumulto na sessão e alguns deputados chegaram a pedir cancelamento dos trabalhos

Logo após o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, chegar, na manhã desta quinta-feira (9/4), na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, um homem soltou ratos no plenário.

O ato causou tumulto e alguns deputados pediram o cancelamento dos trabalhos. O homem foi detido pela Polícia Legislativa e os ratos recolhidos. Vaccari iniciou já iniciou o depoimento com a apresentação de um power point.

Veja um vídeo publicado pelo deputado Bruno Araújo (PSDB-PE):

Mais RATOS na CPI!

Posted by Bruno Araújo on Quinta, 9 de abril de 2015

O tesoureiro é suspeito de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Delatores da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, afirmaram que Vaccari intermediou doações de propina em contratos com fornecedores da Petrobras. O dinheiro seria usado para financiar campanhas políticas.

Segundo a denúncia apresentada à Justiça Federal pelo Ministério Público Federal, no Paraná, Vaccari participou de reuniões com o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque nas quais eram acertados os valores de propina que seriam transferidos ao PT como doações legais.

O tesoureiro do PT nega as acusações e diz que todas as doações foram feitas de forma legal, registradas no Tribunal Superior Eleitoral. (Com informações da Agência Brasil)

Uma resposta para “Homem solta ratos na CPI da Petrobrás e tumultua depoimento de Vaccari”

  1. Avatar Antonio Alves disse:

    É bom lembrar que políticos que lideraram os caras pintadas pela queda do presidente Collor, em 1992, hoje estão sentados no banco dos réus junto com ele. Portanto, qualquer atitude vinda de políticos deve ser considerada suspeita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.