Gilmar Mendes concede habeas corpus a Paulo Preto, apontado como operador do PSDB

Investigado pela Lava Jato, ex-diretor da Dersa está preso desde de abril

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes concedeu habeas corpus ao ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira Souza, conhecido como Paulo Preto. Ele é apontado pela Lava Jato como operador do PSDB e estava preso desde abril.

O Ministério Público Federal (MPF) de São Paulo pediu a prisão preventiva de Souza e outros quatro suspeitos por formação de quadrilha, peculato e inserção de dados falsos em sistema público de informação.

A ordem de prisão foi expedida pela 5ª Vara Federal de São Paulo e cumprida pela Polícia Federal.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.