Fechado para “readequações” desde dezembro, Restaurante Popular deve voltar a funcionar na segunda (9/2)

Local que serve refeições a um real é administrado pela prefeitura de Goiânia e teria fechado as portas por falta de recursos. Secretaria de Assistência Social nega

Aviso afixado na porta do local | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Aviso afixado na porta do local | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Fechado desde dezembro de 2014, o Restaurante Popular da prefeitura de Goiânia deve retomar suas atividades na próxima segunda-feira (9/2). A informação é do coordenador do local, Rodrigo Ramos, que garantiu ao Jornal Opção Online que não houve paralisação por falta de recursos: “Foi uma readequação, manutenção de praxe”.

Servindo de segunda a sexta-feira refeições a um real, a única unidade do tipo comandada pela administração municipal está localizado no Mercado Central e gerou suspeita após ter fechado as portas por suposta falta de verba. De acordo com o site da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), o restaurante é fruto de uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento e Combate à Fome.

Rodrigo explica que, como prédio é muito antigo, é preciso que haja ajustes regulares. “Após o recesso normal de fim de ano, aproveitamos para realizar medidas como dedetização, reparos no encanamento de gás, mas reabriremos já na semana que vem”, complementa.

Ao comentar sobre a suposta paralisação, o coordenador não confirmou tal informação, mas reconheceu que, como toda atividade realizada pelo poder público, “depende de outros”: “Não é tão simples assim”.

À esquerda, cartazes desejando Feliz Natal e Boas Festas ainda enfeitam uma parede do restaurante; à direita, portas fechadas | Fotos: Fernando Leite / Jornal Opção

À esquerda, cartazes desejando Feliz Natal e Boas Festas ainda enfeitam uma parede do restaurante; à direita, portas fechadas | Fotos: Fernando Leite / Jornal Opção

Finalizando, Rodrigo Ramos garantiu que todas as ações foram tomadas visando o benefício da população mais carente: “Prefeitura tem tido todo o cuidado para servir quem mais necessita”.

O Jornal Opção Online também entrou em contato com a assessoria da Semas, que ficou de confirmar com a responsável pela secretaria as informações concedidas pelo coordenador.

Deixe um comentário