Em Goiânia, Nando Reis explica por que “erra” letras das músicas em shows

Cantor se apresentou na capital no último domingo (9/10) a um Teatro Rio Vermelho lotado durante mais de 2h30

Nando Reis se apresentando em Goiânia | Foto: Larissa Quixabeira/ Jornal Opção

Nando Reis se apresentando em Goiânia | Foto: Larissa Quixabeira/ Jornal Opção

Em única apresentação na capital goiana, o cantor Nando Reis levou centenas de pessoas ao Teatro Rio Vermelho no último domingo (9/10). Durante mais de duas horas e meia de show, ele performou grandes sucessos da carreira, em um estilo inédito: voz e violão.

No palco, apenas uma cadeira, o instrumento e um vaso decorativo. Nando esbanjou simpatia e, várias vezes, interagiu com a plateia. Declamou poemas, relembrou momentos de sua trajetória, se emocionou ao lembrar da amiga Cássia Eller, mas também se divertiu.

Ao ouvir gritos de “lindo”, “maravilhoso” e “te amo”, o músico sorria acanhado e acabou revelando um “segredo” aos goianienses presentes. Após trocar um verso de uma canção escrita por ele e performada pelo grupo Skank, Nando explicou o porquê de, por vezes, “errar” a letra das músicas.

“Não ouçam como justificativa, mas como uma revelação, algo como uma cumplicidade”, iniciou. Segundo ele, a grande chave para todo artista é a concentração, é se envolver e se deixar tomar pela música a ponto de que o resto “não existe”.

“Isso é o ideal. Algumas vezes, alcançamos. Como eu não faço meditação, não tenho técnica para isso, é um pouco intuitivo. Mas, às vezes, acontece um negócio esquisito. Eu tô cantando e de repente sai uns pensamentos paralelos. É uma loucura, bicho, porque estou falando um negócio e de repente estou pensando outra coisa, aí tenho que me puxar. É um perigo porque, certamente… Eu não devia confessar isso (risos)”, contou ele, arrancando risadas da plateia.

Veja o momento abaixo:

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.