Eleitor pode apostar em Vanderlan como renovação política e administrativa de Goiânia

Candidato do PSB tem crescido nas pesquisas e, ao ser comparado com o principal adversário, Iris Rezende, leva vantagem qualitativa 

Candidato do PSB durante campanha | Foto: reprodução

Candidato do PSB durante campanha | Foto: reprodução

A onda de escândalos políticos que tomou o Brasil nos últimos anos vem construindo, mesmo que a longo prazo, um novo eleitor — mais exigente, que quer ser ouvido e considerado. Não quer só propostas, quer participar da elaboração das mesmas.

Justamente por isso, neste ano, especialistas apontam que o desejo da população, de todas as cidades, é por um prefeito experiente em gestão pública, que saiba planejar, seja transparente e honesto. A inovação também é bastante citada.

Em Goiânia, os dois principais candidatos — que polarizam a eleição — possuem características exigidas pelo eleitor. Mas há diferenças entre eles.

Com 58 anos de vida pública, Iris Rezende (PMDB) já foi quase tudo: vereador, prefeito, governador, senador e ministro. Só que a experiência política pode ser ao mesmo tempo sua redenção e sua ruína. Isso porque Iris foi forjado na escola da velha política, onde o populismo é a tônica dos discursos e das práticas.

Tapinha nas costas, promessas que não podem ser cumpridas… Aliás, Iris prometeu resolver o problema do transporte público de Goiânia em seis meses, mas isso não aconteceu, todos sabem.

Mesmo assim, a campanha do PMDB insiste na propaganda eleitoral em mostrar até que comprou ônibus novos com ar condicionado. Não há registro de veículos desse tipo na Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC) — a não ser os CityBus (micro-ônibus), que custam o dobro do valor da passagem.

Falta renovação 

Iris Rezende, durante evento em que anunciou a "aposentadoria política" | Foto: Alexandre Parrode/Jornal Opção

Iris Rezende durante evento em que anunciou a “aposentadoria política” | Foto: Alexandre Parrode/Jornal Opção

O novo eleitor quer mudanças sólidas, perenes. Quer políticas de governo e não medidas para o prefeito ganhar votos. Essa é uma prática da velha política.

Vale lembrar que o atual prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), e seus aliados não mais escondem que Iris deixou na prefeitura uma herança maldita. Só na saúde, por uma rusga com o governador da época [Alcides Rodrigues, do PSB], ficaram R$ 200 milhões.

A Comurg, sempre loteada pelo PMDB, é alvo de reiteradas denúncias e investigações de corrupção, desvio de verba e supersalários. Um dos maiores problemas da cidade, que é a limpeza urbana, é de responsabilidade justamente do órgão.

Dentro do próprio partido, Iris Rezende enfrenta o estigma da renovação — tão clamada pelo eleitor moderno, que não aguenta mais as velhas políticas.

Henrique Meirelles, Júnior Friboi e até Vanderlan Cardoso: todos foram vítimas das artimanhas do PMDB de Iris para inviabilizar novos projetos.

Em 2016 mesmo, Iris chegou a escrever uma carta à sociedade dizendo que estava se aposentando, que não iria disputar a prefeitura de Goiânia, que estava abrindo espaço para novas lideranças no partido… Não foi isso que aconteceu.

Outro lado

O principal adversário de Iris Rezende neste ano é o empresário Vanderlan Cardoso (PSB) — experiente gestor público e empresário bem sucedido, com mais de 90% de aprovação em um município da região metropolitana que ele praticamente reconstruiu, Senador Canedo.

Mesmo sendo menor que Goiânia, uma coisa é preciso destacar: uma administração bem planejada e próxima da sociedade tem bons resultados em qualquer lugar do mundo. A essência é a mesma.

Não é a toa que Vanderlan Cardoso é um mito em Senador Canedo: em 2014, quando disputou o governo de Goiás, teve 70% dos votos válidos, mesmo disputando contra o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Segundo pesquisas na cidade, o pessebista mostrou habilidades nas áreas de planejamento, transparência, austeridade e probidade, com um diferencial: a inovação. Se conseguir mostrar essas qualidades ao eleitor de Goiânia, pode desbancar Iris Rezende. A última pesquisa Serpes, divulgada pelo jornal O Popular no último domingo (11), mostra isso.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.