Com autorização da justiça, Carlinhos Cachoeira retira tornozeleira eletrônica

Contraventor condenado por corrupção e fraude em licitação cumprirá medidas cautelares

Carlinhos Cachoeira retira tornozeleira eletrônica nesta quinta-feira, 4, após decisão judicial_Jornal Opção
Foto: Reprodução

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou em nota que, por decisão Judicial, ocorreu a retirada da tornozeleira eletrônica do reeducando Carlos Augusto de Almeida Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, nesta quinta-feira, 4,

Cachoeira foi condenado a 6 anos e 8 meses de prisão pelos crimes de corrupção e fraude em licitação da loteria do Rio de Janeiro (Loterj). Ele usava o dispositivo desde outubro de 2018.

A Justiça também  determinou que Cachoeira cumpra obrigações como não mudar de endereço sem aviso prévio e se recolher em seu domicilio das 20h às 5h, diariamente.

Ele já tinha retirado a tornozeleira anteriormente em agosto de 2018, quando sua defesa argumentou que Cachoeira precisava fazer viagens a trabalho. Ele presta serviços para uma empresa de distribuição de materiais hospitalares e farmacêuticos. Após dois meses, uma nova decisão determinou que ele voltasse a colocar o equipamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.