CCJ rejeita veto integral do Paço sobre uso da Cannabis para fins medicinais e distribuição gratuita em Goiânia

Agora a pauta deve seguir para votação em plenário da Casa. O Projeto de Lei é de autoria do vereador Lucas Kitão (PSL)

Sessão extraordinária na CCJ da Câmara Municipal de Goiânia | Foto: reprodução

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de Goiânia rejeitou durante sessão extraordinária nesta segunda-feira, 22, o veto integral do Paço sobre a política do uso da cannabis para fins medicinais e distribuição gratuita de medicamentos prescritos.

A pauta deve seguir para votação em plenário, com intuito de garantir a regulamentação e distribuição de medicamentos à base de cannabis sendo de autoria do vereador Lucas Kitão (PSL). O texto prevê a distribuição gratuita dos medicamentos prescritos à base de Canabidiol (CBD) ou Tetrahidrocanabinol (THC) por parte das unidades da rede pública e privada de saúde.

Para o vereador, o uso sob prescrição médica desses compostos tendem a melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas acometidas por diferentes enfermidades. Ele reforça que o extrato de cannabis não causa vício ou dependência, muito menos eventos alucinógenos e afirma que a rejeição do veto é uma vitória.

“Goiânia precisa avançar nesse tipo de política pública para atender com tratamentos inovadores as famílias de baixa renda”, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.