Câmara de Goiânia aprova expansão urbana para construir casas para servidores

Projeto de autoria da gestão Iris prevê construção de 1,5 mil unidades habitacionais na saída para Goianira 

Área fica em frente ao Setor Jardim Primavera | Foto: Google Maps

No último dia antes do recesso parlamentar, os vereadores aprovaram em segunda e última votação o projeto de lei da Prefeitura de Goiânia que promove uma expansão no limite da área urbana do município para a construção de um conjunto habitacional com financiamento facilitado a servidores públicos sem casa própria.

A área, de aproximadamente dois alqueires, fica às margens da GO-070, saída para Goianira, em frente ao Setor Jardim Primavera. Atualmente, a região pertence a área rural e é parte integrante da Fazenda São Domingos.

De autoria da gestão Iris, a matéria atende ao pedido de 28 vereadores que solicitaram a inclusão da região em que será construído o empreendimento na área urbana da capital. Agora aprovado, o projeto será empreendido por uma construtora a ser escolhida por processo licitatório em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores do Município de Goiânia (Sindigoiânia).

Segundo informações do vereador Vinícius Cirqueira (Pros), serão pelo menos 1,5 mil unidades habitacionais, cujos recursos públicos para a construção já estão garantidos, graças a uma parceria com a Caixa Econômica Federal, viabilizada pelo senador Wilder Morais (PP).

“Se tudo correr bem, dentro de dois anos, conseguiremos fazer a entrega da primeira etapa”, explicou.

Histórico

O ex-prefeito Paulo Garcia (PT) havia lançado, em 2015, três chamamentos públicos para construção de casas para servidores. No entanto, a atual gestão cancelou dois deles e deu continuidade a apenas um, que está em fase de captação de recursos.

O último empreendimento habitacional destinado a servidores públicos foi realizado em 1992, denominado Conjunto Baliza, que fica às margens da GO-040, saída para Aragoiânia.

Deixe um comentário