Ana Carla Abrão: “O Estado é um péssimo empresário. Quanto menor for, mais eficiente é”

Secretária da Fazenda defendeu a tese do Estado Mínimo durante audiência pública para discutir nova Lei Estadual de Responsabilidade Fiscal na Alego

Ana Carla Abrão defendeu a privatização da Celg | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

Ana Carla Abrão defendeu a privatização da Celg | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

A secretária da Fazenda de Goiás, Ana Carla Abrão, defendeu a tese do Estado Mínimo durante audiência pública para discutir a nova Lei Estadual de Responsabilidade Fiscal, realizada nesta quarta-feira (19/8).

Na Assembleia Legislativa, a economista afirmou que “o Estado é um péssimo empresário” e que deve servir bem a sociedade apenas “nas atribuições básicas”. “Quanto menor for o Estado, mais eficiente é”, defendeu.

Após receber as considerações feitas pela presidente da Associação Comercial, Industrial e Serviços do Estado de Goiás (Acieg), Helenir Queiroz, a secretária explicou que todas as medidas do ajuste fiscal estão sendo feitas para garantir um melhor e mais eficaz funcionamento da máquina pública.

Para tanto, não só as medidas de austeridade nas contas, mas também a privatização de alguns órgãos vão ajudar a dar fôlego à administração. “Vejo a oposição falando que a privatização da Celg é entrega do ‘patrimônio dos goianos’. A Celg é uma restrição para o crescimento do Estado. Ficou obsoleta, não tem condições de acompanhar nosso crescimento”, lamentou Ana Carla.

Ainda segundo a secretária, o discurso é muito político e é preciso “pensar na sociedade”: “Não é muito melhor a iniciativa privada assumir o comando da Celg, fazendo com que a empresa cresça e proporcione desenvolvimento?”.

2 respostas para “Ana Carla Abrão: “O Estado é um péssimo empresário. Quanto menor for, mais eficiente é””

  1. Avatar antoniel disse:

    Gostaria que o estado ou nação preocupasse somente com saúde, educação, transporte e o que fosse básico para uma vida sustentável de seu cidadão, deixando o gerenciamento empresarial para quem realmente é empresário, ou seja do ramo. Concordo com a secretária.

  2. Avatar marcos disse:

    Isso e papo furado amigo, o estado esta querendo vender uma empresa lucrativa e embolsar o dinheiro alegando que ira se preocupar com as necessidades basicas?
    duvido isso e conversa para boi dormir, para nos durmirmos e esquecer que em meio a tanta corrupcao esses governos conseguem ainda passar a sociedade para tras privatizando empresas que sempre geraram lucros,o problema e que sempre roubaram e sucatearam e com isso sem investimentos qualquer empresa vai a falencia e daqui a pouco iremos a leu sem ter ao menos a dignidade de sermos respeitado por esse coronel que nos rouba a anos e ainda ganha eleicao, que tem seus bracos direitos por ai roubando e nos usando um exemplo simples e a celg que teve seu vice, outro simples a agetop e assim por diante, ate quando sera assim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.