TRE do Tocantins também pune Vicentinho Alves

Corte eleitoral entendeu que candidato republicano ocupou mais 25% do tempo com o adversário

Na quarta-feira, 13, a desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe, do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), decidiu suspender propaganda eleitoral da coligação “A Vez dos Tocantinenses”, liderada pelo senador Vicentinho Alves (PR), sob pena de multa diária de R$ 10 mil por inserção na TV e R$ 2 mil em rádio. A representação foi protocolada pela chapa “Governo de Atitude”, alegando que a campanha do adversário induz ao entendimento que governador interino Mauro Carlesse (PHS) seria um “político corrupto” e “inadimplente”.

Para conceder a liminar, Etelvina Sampaio cita que a reforma eleitoral de 2015 passou a exigir que as propagandas só poderão aparecer o próprio candidato, as suas propostas, fotos, músicas, clipes de campanha e indicação do número com que concorre, como também de apoiadores, que não podem ocupar mais que 25% do tempo de cada programa. “Exatamente para que o candidato assuma e não perca o protagonismo da propaganda”, justifica. “A parte representada – “A Vez dos Tocantinenses” – usou o tempo integral da inserção na busca de tão somente impor uma propaganda negativa, apenas camuflando ou alterando a ordem das expressões utilizadas, sem qualquer menção às propostas ou planos vinculados ao próprio candidato, Vicentinho Alves”, enfatiza a decisão.

Deixe um comentário