Senadora batalha por venda direta de etanol aos postos

Senadora Kátia Abreu: “Proibição é excrescência protecionista” | Foto: Divulgação

Na terça-feira, 19, foi aprovado, pelo plenário do Senado Federal, projeto que autoriza a venda de etanol diretamente do produtor aos postos. A proposta visa a aumentar a concorrência no mercado de combustíveis e, consequentemente, diminuir o preço final para o consumidor. O projeto põe fim ao efeito de uma norma da Agência Nacional do Petróleo (ANP), de 2009, que determina que um produtor de etanol (fornecedor) só pode comercializar o produto com outro fornecedor cadastrado na ANP, com um distribuidor autorizado pela agência ou com o mercado externo. A matéria segue agora para análise da Câmara dos Deputados.

Na condição de uma das idealizadoras do projeto, a senadora Kátia Abreu (PDT) afirmou que a atual proibição é uma “excrescência protecionista e corporativista”, e lembrou que o País tem 400 usinas de açúcar e álcool, uma delas na cidade de Pedro Afonso, no Tocantins. “Qualquer ação do Congresso Nacional que puder vir a baratear o preço na bomba de combustível, quer seja álcool, quer seja gasolina, essa Casa tem a obrigação moral de fazê-lo. Por isso apoio a venda diretamente da usina, lá de Pedro Afonso, no Tocantins, para os postos de gasolina, a fim de beneficiar o consumidor”, disse a senadora durante sessão.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.