Conselho de Desenvolvimento Econômico aprova benefícios fiscais

Como contrapartida, empresas terão de manter e ampliar seus investimentos no Estado em cerca de R$ 17 milhões e gerar 100 empregos diretos

CDE-TO reunida | Foto: Governo do Tocantins

Membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico (CDE-TO) aprovaram oito processos de concessão de benefícios fiscais a projetos que visam o desenvolvimento econômico e a geração de emprego e renda no Tocantins. Como contrapartida, as empresas vão ter que manter e ampliar seus investimentos no Estado em cerca de R$ 17 milhões, com projeção de gerar mais 100 empregos diretos.

Os processos aprovados pelos conselheiros requerem benefícios fiscais referentes ao “Pro-indústria” (Lei 1.385/2003) e ao Comércio Atacadista de Medicamentos, sendo cinco na modalidade implantação e três, expansão. Os projetos contemplados estão situados nas cidades de Palmas, Itaporã, Pedro Afonso e Gurupi.

Para aprovar os projetos, os conselheiros avaliaram critérios como a documentação das empresas, instalações físicas e viabilidade dos projetos. Os contratos com as empresas que as credencia a requerer o regime especial junto à Secretaria da Fazenda serão assinados ainda este mês.

Balanço

Os conselheiros também fizeram um balanço das ações do CDE ao longo de 2019. Ao todo, o Conselho aprovou 26 projetos de concessão de benefícios fiscais, contra 15 em 2018. Os projetos aprovados este ano preveem investimentos na ordem de R$ 102 milhões e a criação de cerca de 2 mil empregos.

O presidente da Faciet (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Tocantins), Fabiano do Vale, sugeriu que, para o próximo ano, o Conselho incluísse na pauta algumas ações de capacitação e projetos de fomento ao comércio local. “Cada vez mais precisamos melhorar a nossa atuação, estarmos mais juntos, sermos mais ouvidos e juntarmos forças com o Governo, que está tentando fazer a sua parte. para atender as demandas desta classe empresarial que está tão sofrida pela crise econômica enfrentada nos últimos anos em nível nacional. No Tocantins não foi diferente”, afirmou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.