Amastha tem o voto mais caro dentre todas as capitais

Prefeito reeleito Carlos Amastha

Prefeito reeleito Carlos Amastha

Causou furor na capital tocantinense o levantamento elaborado pela Revista Veja, que mostra que o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), é o candidato eleito com o voto mais caro nas eleições 2016: R$ 44,94, com boa vantagem para a segunda colocada, Teresa Surita (PMDB), com R$ 9,41 por voto, em Boa Vista (RR). Esse valor médio leva em consideração a última declaração de gastos dos postulantes ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que consta do Sistema de Divulgação de Candidaturas e Contas (Divulgacand).

A publicação levanta apenas os candidatos eleitos em primeiro turno, e traz ainda o nome de ACM Neto (DEM), que gastou apenas R$ 4,92 por voto recebido em Salvador (BA). Em seguida aparecem Luciano Cartaxo (PSD), reeleito em João Pessoa (PB), com um custo médio de R$ 4,68; Marcus Alexandre (PT), em Rio Branco (AC), com 39 centavos por voto; Firmino Filho (PSDB), reeleito em Teresina (PI), com R$ 2,79 de média; e Carlos Eduardo (PDT), de Natal (RN), com R$ 3,12 por voto recebido.

Segundo colocado no pleito na capital, o ex-prefeito Raul Filho (PR) investiu R$ 18,88 por voto. Já a vice-governadora do Tocantins, Cláudia Lelis (PV), desembolsou R$ 34,09 para chegar na terceira colocação, com 13.121 votos. Declarando ter gasto R$ 3.084.877,31 – 296% a mais que Raul, e 589% superior a Cláudia -, Carlos Amastha teve com principal investimento os eventos de promoção de candidatura, responsável por 15,22% de suas despesas (R$ 469.508,00). O pessebista ainda consumiu R$ 443.307,25 em publicidade por materiais impressos (14,37%). Destaque ainda para os custos dos programas de rádio, televisão ou vídeo, que receberam a aplicação de R$ 419 mil (13,58%).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.