Em reunião de emergência neste domingo, 8, o Fórum Nacional de Governadores decidiu oferecer o envio de forças policiais para ajudar na segurança da área central de Brasília. Até o momento, o governador Ronaldo Caiado (União Brasil) não se pronunciou.

A decisão foi tomada após vândalos bolsonaristas promoverem atos de terrorismo, com intenção golpista, na área central de Brasília.

Na reunião, secretários de Segurança Pública dos estados avaliaram que é preciso proteger a capital federal e a democracia. Governadores também participaram do debate.

A oferta do reforço policial já foi comunicada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PL) por intermédio do ministro da Justiça, Flávio Dino.

Até o fim da tarde, o governo tentava evitar a decretação de uma garantia da lei e da ordem (GLO). A intenção, até ali, era atuar com a Polícia Federal e a Força Nacional, em conjunto com a PM do DF e eventuais reforços estaduais.