Campanhas de Maguito e Vanderlan arrecadaram R$ 3,9 milhões

Candidatos chegaram ao segundo turno equilibrando os gastos e distante do limite permitido pela Lei Eleitoral

Os dois candidatos que disputaram o segundo turno em Goiânia já somam mais de R$ 3,9 milhões arrecadados para as campanhas. Vanderlan Cardoso, do PSD é quem alcançou o maior montante até agora: os recursos ultrapassam os R$ 2,5 milhões. Já o emedebista Maguito Vilela arrecadou cerca de R$ 1,4 milhão. Os dados são do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e podem sofrer alterações até 15 de dezembro, data-limite para a prestação de contas.

A campanha Vanderlan Cardoso conseguiu arrecadar mais dinheiro. O total de valores já informados ao TSE tem a maior parte composta por recursos próprios do candidato. Ele sozinho transferiu R$ 898 mil para conta da campanha. O segundo maior montante partiu do PSD, que repassou R$ 825 mil. O candidato a vice na chapa, Wilder Morais doou R$ 200 mil e o senador pelo MDB, Luiz Carlos do Carmo, ajudou com R$ 100 mil. Os demais recursos vieram de doações de apoiadores. 

A composição dos recursos de campanha de Maguito Vilela se difere do seu adversário. O MDB é o maior financiador. Até agora o partido repassou R$ 920,9 mil para custear as ações de campanha. O empresário Limírio Antônio da Costa Filho aparece como segundo maior doador (R$ 108,1 mil). Outros apoiadores fizeram repasses de valores abaixo de R$ 50 mil. 

Gastos já declarados

Da mesma forma que arrecadou mais, a campanha de Vanderlan Cardoso também gastou mais. O total de despesas informadas ao TSE é de R$ 2,2 milhões. O que mais consumiu recursos até agora foi a doação para candidatos da coligação, que somou R$ 532 mil. Em segundo na planilha de gastos aparece a contratação de serviços para produção de programas de rádio e TV (R$ 400 mil). As despesas relacionadas ao custeio de ações e mobilizações da militância foi de R$ 324 mil.  Outros R$ 183 mil serviram para custear materiais gráficos.

Do lado emedebista os gastos apontados até agora são de R$ 406 mil. Deste total, a maior parte foi destinada para custeio de atividades da militância (R$ 315 mil). Outros R$ 10 mil foram destinados para campanhas na internet.  A locação de veículos teve um gasto de R$ 75 mil.

O limite de gastos imposto pela Justiça Eleitoral na capital foi de pouco mais R$ 6,4 milhões para cada candidato. Mas chegado ao fim da campanha ficou claro que nenhum dos candidatos chegou perto da marca.

Em Anápolis, Gomide e Roberto Naves receberam R$ 1,3 milhão em repasses

A arrecadação de recursos para campanha em Anápolis ficou equalizada entre os dois candidatos que chegaram ao segundo turno. Roberto Naves (PP) e Antônio Gomide (PT) ficaram na faixa dos R$ 600 mil de recursos recebidos para cada lado.

Roberto Naves, que busca a reeleição, conseguiu arrecadar para sua campanha o total de R$ 675.039,55. Deste montante, cerca de R$ 400 mil veio do partido do candidato. Outros R$ 200 mil da sigla Solidariedade, que faz parte da coligação. Os demais valores são de doações de pessoas físicas. 

Gomide recebeu R$ 646.819,05 para custear a campanha. O maior doador foi o próprio PT. Somando os recursos destinados pelo diretório nacional, estadual e municipal chega-se ao valor de R$ 627.819,05. O candidato repassou R$ 10 mil para campanha E recebeu de doação de pessoas físicas no valor de R$ 9 mil. 

A campanha de Roberto Naves investiu R$ 214.296 mil na produção de programas para Rádio e TV. Outros R$ 30 mil foram destinados para campanha na internet. Já para custear materiais gráficos, como santinhos e adesivos, foram gastos R$ 90.580.

Já Gomide destinou R$ 150 mil empresa que produziu os programas para Rádio e TV. Outros R$ 95 mil foram gastos com material gráfico de campanha. O petista investiu R$ 25 mil em campanhas de redes sociais. 

Saiba como acessar as prestações de contas dos candidatos

1 – Na internet, acesse o portal Divulgação de Candidaturas e Contas eleitorais, banco de dados em que ficam hospedadas informações de todos os candidatos. Quando estiver na página inicial, escolha a região “Centro-Oeste” e filtre novamente clicando em “Goiás”.

2 – A página seguinte solicitará que você aponte o município do qual pretende consultar as informações eleitorais. É possível clicar diretamente na cidade ou, para acelerar a busca, digitar o nome dela no campo de pesquisa.

3 – Escolhida a cidade, o sistema irá mostrar a lista dos candidatos a prefeito. É possível mudar para as opções “vice-prefeito” e “vereador” em uma caixa no canto superior esquerdo. 

4 – Clique no candidato desejado e, por fim, role a página para baixo e acione o botão “receitas”, no lado esquerdo. O sistema irá mostrar a lista de doadores, sejam eles partidos ou pessoas físicas, com indicação de nomes, CNPJs e CPFs. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.