Após o Congresso promulgar a PEC do Estouro, que vai expandir o teto de gastos em R$ 145 bilhões para o pagamento do Bolsa Família, o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), deve anunciar nesta quinta-feira, 22, novos ministros para 2023. O anúncio acontecerá no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em Brasília, onde atua a equipe de transição.

O futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse, na quarta-feira, 21, que a equipe do governo eleito está satisfeita com o resultado da votação da proposta na Câmara dos Deputados.

O governador da Bahia, Rui Costa, já anunciado por Lula como futuro ministro da Casa Civil, informou que serão 37 ministérios. Segundo a assessoria de Lula, antes do pronunciamento do presidente eleito, os grupos temáticos da equipe de transição apresentarão as conclusões dos trabalhos.

O deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) será oficializado como futuro ministro das Relações Institucionais. Já Gustavo Uribe e Tainá Falcão apuraram que a economista Esther Dweck deve ser anunciada como ministra de Gestão e Inovação, nova pasta anunciada pelo futuro governo petista.

O produtor Leonardo Ribeiro também apurou que a ex-jogadora de vôlei Ana Moser deve ser confirmada como ministra do Esporte. A irmã da vereadora assassinada Marielle Franco, Anielle Franco, deve ser escolhida para o Ministério da Igualdade Racial. Além disso, Cida Gonçalves, que já foi secretária no Governo Dilma, deve ser anunciada no Ministério das Mulheres.

O futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, também deve anunciar, no final da tarde desta quinta-feira, 22, os nomes de quatro secretários da pasta. A expectativa é que sejam divulgados os chefes das secretarias de Política Econômica, Tesouro, Receita e Assuntos Internacionais.

O auditor fiscal de carreira, Rogério Ceron, deve ser nomeado para a Secretaria do Tesouro Nacional. Já o economista Guilherme Mello deverá ocupar a Secretaria de Política Econômica.

Veja quem Lula já anunciou como seus ministros:

  • Fazenda: Fernando Haddad (PT)
  • Defesa: José Múcio Monteiro
  • Casa Civil: Rui Costa (PT)
  • Justiça: Flávio Dino (PSB)
  • Relações Exteriores: Mauro Vieira
  • Cultura: Margareth Menezes
  • Trabalho: Luiz Marinho
  • BNDES: Aloizio Mercadante