O presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que planeja indicar seu ex-advogado Cristiano Zanin para ocupar a vaga deixada por Ricardo Lewandowski, que se aposentou em abril. Durante os processos da operação Lava-Jato, Zanin acompanhou Lula em sua defesa.

Em 2021, o advogado foi responsável por apresentar um pedido de habeas corpus ao STF, resultando na anulação das acusações contra Lula e permitindo sua candidatura à presidência em 2022.

Neste ano, o STF terá duas vagas em aberto. Além de Lewandowski, a presidente do Supremo, ministra Rosa Weber, se aposentará em outubro. Lula também mencionou a possibilidade de escolher um terceiro nome caso algum outro membro do tribunal antecipe sua aposentadoria.