Jean Paul Prates era um dos principais nomes cogitados pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para assumir a presidência da Petrobras no novo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Um dos coordenadores do grupo técnico de Minas e Energia do gabinete de transição, ele foi convidado na semana passada para assumir a petroleira, o que foi confirmado nesta sexta-feira, 30, pelas redes sociais do presidente eleito.

“Gostaria de anunciar a indicação do Jean Paul Prates para a presidência da Petrobrás. Advogado, economista e um especialista no setor de energia, para conduzir a empresa para um grande futuro”, afirmou Lula no Twitter.

Prates foi eleito como primeiro suplente da então senadora Fátima Bezerra em 2014. Quando Fátima foi eleita governadora do Rio Grande do Norte, em 2018, ele assumiu a cadeira no Senado. Seu mandato terminaria em 2023.

Ele abriu mão de concorrer à reeleição neste ano para ser suplente de Carlos Eduardo Alves (PDT-RN), o candidato apoiado pelo PT para o Senado no Rio Grande do Norte. Alves não se elegeu.

Com mais de 25 anos de atuação no setor energético, Prates integrou o grupo técnico de Minas e Energia no gabinete de transição de governo. Ele defende que a Petrobras eleve seus investimentos em renováveis, em linha com outras petroleiras globais, e também na área de refino, em busca de segurança energética.

O senador já se posicionou contrário à privatização da empresa e também já questionou a atual política de preços da Petrobras, que está atualmente alinhada às práticas do mercado internacional.

“Quem define política de preço de qualquer coisa no país, se vai intervir ou não, se vai ser livre ou não, se vai ser internacional ou não, é o governo. O que a gente tem que desfazer de uma vez por todas é dizer que a Petrobras é quem define política de preços de combustível”, afirmou Jean Paul após uma das primeiras reuniões do grupo técnico, no fim de novembro.

Prates é o atual líder da minoria no Congresso, e enquanto senador atuou nos temas envolvendo transição energética e práticas sustentáveis.