Endividada, a família do magnata Djalma Rezende, conhecido por ser um dos advogados mais bem-sucedidos do Brasil, parece não ter sentido a perda da Ferrari F8 Spider, conversível vermelho vendido por R$ 3,5 milhões para quitar dívidas junto ao governo federal. Isso porque a fortuna total deixada pelo empresário, falecido em 2023, é estimada em R$ 50 milhões. 

LEIA TAMBÉM

Em meio a briga por herança, família de Djalma Rezende vende Ferrari para pagar dívida de R$ 1,8 mi

Morre o goiano Djalma Rezende, um dos advogados mais bem-sucedidos do País

Os valores, porém, só podem ser acessados pela família após a conclusão do inventário. Enquanto esperam a herança, os familiares receberam autorização judicial para quitar débitos do ricaço com o governo federal. Os valores, no final, serão reduzidos do patrimônio.

Neste trâmite, os herdeiros perderam a Ferrari, mas mantiveram uma Porsche, um Range Rover blindado, além de imóveis, artes, joias entre outros itens de luxo. Há, inclusive, uma camisa do jogador Daniel Alves enquanto atuava pelo Barcelona. Atualmente, o ex-jogador está preso na Espanha acusado de estupro.

Porsche deixada pelo advogado à família | Foto: Reprodução

Bens milionários 

Mesmo sem a Ferrari, a família do “advogado ostentação” ainda possui uma Porsche Panamera Turbo, branca. Um veículo novo do modelo custa a partir de R$ 790 mil, de acordo com a concessionária de Brasília. Também na garagem, os herdeiros de Djalma disputam um Range Rover preto, blindado. Em sites de venda, o valor do carro usado é em média R$ 800 mil. 

Além dos carros, o magnata acumulava duas motocicletas 250 cilindradas com freio ABS, sendo uma Yamaha Lander, cinza, e uma Yamaha Fazer, na cor preta. De acordo com a tabela Fipe, o valor atual de mercado das duas motocicletas seria de R$ 20 mil e R$ 15 mil, respectivamente.

O magnata não investia apenas em veículos, mas também em acessórios de luxo. No espólio do milionário, há três Rolex e um Audamars Piguet. O homem também tinha um bracelete Cartier em ouro e brilhantes, além de um anel “juris” (em referência à carreira advocatícia”, em ouro rubi e brilhantes.

Djalma gostava de esbanjar na decoração e tinha peças com assinaturas exuberantes e de renome internacional. Na mobília, o advogado tinha três móveis desenhados por Oscar Niemeyer: um puf de madeira de reflorestamento e couro; uma poltrona alta de 102 centímetros de comprimento, também e madeira de reflorestamento e couro; por fim, uma chaise longue (cadeira longa, parecida com um divã) de rattan em madeira preta. 

Rattan é um material feito a partir de plantas originárias da Ásia e Oceania. Além das peças autorais do famoso arquiteto brasileiro, Djalma esbanjava uma poltrona do italiano Gaetano Pesce, pioneiro no design do século XX e referência mundial.

O advogado tinha um álbum com dez serigrafias de Romero Briitto e escultura em mármore de Bia Dória, mãe do ex-governador João Dória (PSDB-SP). Ainda no rol das artes, o espólio de Djalma conta com quatro esculturas de um dos mais importantes nomes brasileiros: Alfredo Ceschiatti, que foi responsável pela obra da Justiça cega em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF). Por fim, são três quadros do artista português Antônio Poteiro e um do pintor goiano Siron Franco.

Na herança, os filhos também pedem pela mansão em que o pai morava em um condomínio nobre de Goiânia. Em um dos cômodos, a família exibe uma camisa nº 22 do jogador Daniel Alves, enquanto jogava para o Barcelona. O traje está emoldurado e guardado na parede. A casa tem piscina com cachoeira, sauna, área de churrasqueira, hidromassagem entre outros itens de conforto e lazer. 

Range Rover blindado | Foto: Reprodução

Veja lista de bens do espólio de Djalma Rezende:

1.QUADRO “CORAÇÃO NA CABEÇA”, óleo sobre tela, autor: Siron Franco, 90×80 ;
2. QUADRO “GIRASSOIS”, óleo sobre tela, autor: Antônio Poteiro, 180×170 ;
3. QUADRO “CARNAVAL”, óleo sobre tela, autor: Antônio Poteiro, 180×170 ;
4. QUADRO “SANTA CEIA PAGÔ, óleo sobre tela, autor: Antônio Poteiro, 180×170;
5. ESCULTURA “ANTA”, resina, ESCABR10010, autor: Siron Franco;
6. ESCULTURA “MULHER SEMINUA COM MAÇÔ, bronze patinado, 98 cm, autor: Alfredo Ceshiatti ;
7. ESCULTURA “BANHISTA”, bronze pintado, 120 cm, autor: Alfredo Ceshiatti;
8. ESCULTURA “MULHER COM ROSA”, 102 cm, autor: Alfredo Ceshiatti ;
9. ESCULTURA “MULHER COM PANO”, 96 cm, autor: Alfredo Ceshiatti ;
10. ESCULTURA SÉRIE “TRÓPICOS”, 58X22X12, mármore branco, autora: Bia Dória ;
11. POTE COM TAMPA PINTADO E ASSINADO, 44 cm, autor: Antônio Poteiro ;
12. ÁLBUM CONTENDO 10 (DEZ) SERIGRAFIAS, autor: Romero Britto ;
13. PUF, madeira de reflorestamento, couro laca, 42x70x70, autor: Oscar Niemeyer ;
14. POLTRONA ALTA, madeira de reflorestamento, couro laca, 71x102x70, autor: Oscar Niemeyer;
15. CHAI SE/LONGHE “BALANCE RIO”, rattan em madeira preta, autor: Oscar Niemeyer;
16. POLTRONA UP OU DONNA (peça usada), autor: Gaetano Pesce ;
17. RELÓGIO ROLEX “YACHT -MASTER II”;
18. RELÓGIO ROLEX “GMT MASTER”;
19. RELÓGIO ROLEX “DAYTONA”;
20. RELÓGIO AUDAMARS PIGUET “ROYAL OAK CHRONOGRAPH” ;
21. BRACELETE CARTIER, em ouro e brilhantes ;
22. ANEL “JURIS”, em ouro, rubi e brilhantes;
23. PORSCHE PANAMERA TURBO, cor branca, placa OOC0A01, fabricação/modelo 2013/2014.
24. LR RROVER TDV6 VOGUE, blindada, cor preta, placa RCC9D29, fabricação/modelo 2021/2021.
25. YAMAHA/FAZER YS250, cor preta, placa OMQ8398, fabricação/modelo 2014/2015.
26. YAMAHA/XTZ250 LANDER, cor cinza, placa PQM7196, fabricação/modelo 2016/2016.

Relógios, pulseiras e anel de luxo | Foto: Reprodução

Dívidas

Para pagar uma dívida milionária com o governo federal, a família do magnata Djalma Rezende se desfez da Ferrari vermelha F8 Spider, conversível, que constava no espólio da herança. O carro de luxo foi vendido pela bagatela de R$ 3,5 milhões, para arcar com a renegociação fiscal (Refis), do Ministério da Fazenda, que com juros estava em R$ 1,8 milhão.

A venda do carro ficou acertada em três parcelas, todas pagas em junho de 2023. A primeira foi no valor de R$ 140 mil; a segunda em R$ 1 milhão e a terceira em R$ 2,4 milhões. O acordo judicial era de que, após abater a dívida, o resto do montante ficasse para o espólio, sendo dividido entre os seis herdeiros do patrimônio.

Ferrari vendida por R$ 3,5 milhões Ferrari vendida por R$ 3,5 milhão | Foto: Reprodução