Em Goiânia para participar do lançamento da 1ª Expo Fecomércio nesta terça-feira, 16, o economista, professor e ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, falou sobre entraves e desafios das políticas públicas para o desenvolvimento da economia do Brasil. Ao Jornal Opção, o ex-ministro disse que a questão fiscal pode ser onde o governo Lula pode fracassar, pois, segundo ele, está prometendo algo que não pode cumprir.

“A questão fiscal pode ser onde o governo vai fracassar, pois a margem de manobra é muito pequena, como uma rigidez orçamentária sem paralelos. O governo brasileiro tem menos de 10% de seu orçamento para produzir políticas públicas pró-crescimento econômico, sendo que no mundo a média é de quase 50%. Os custos crescem mais do que o PIB, e continuam nessa ascendente, o que é insustentável. Em algum momento vai faltar dinheiro para ciência, tecnologia, cultura e até para investimentos”, avalia o especialista.

Maílson da Nóbrega afirmou ainda que o novo arcabouço fiscal apresentado pelo governo foi recebido de forma positiva pelo mercado, mas acredita que não será o suficiente para alavancar o crescimento econômico do Brasil.

“O novo arcabouço fiscal teve um impacto muito positivo, mas considero muito otimista, dificilmente seus objetivos serão conquistados. A questão da estabilização econômica e a posterior queda entre a dívida externa e o PIB, que é um dos principais problemas da situação fiscal brasileira”, afirmou.

Inflação

Para o economista, a chave para o crescimento seria um controle mais rígido da inflação. Ele acredita que simplesmente baixar a taxa de juros não será suficiente. “Devemos seguir com o controle rígido da inflação, que é um mal que gera muitos problemas em muitas economia. Estamos vendo isso na Argentina, que mesmo baixando a taxa de juros, a inflação chegou a 104%. A inflação atinge a todos, principalmente os mais pobres que são os mais atingidos pela perda de renda e do poder de compra, impactando diretamente na economia como um todo”.

O ex-ministro da Fazenda ainda ratificou que o crescimento econômico de um país está diretamente relacionado com sua economia e que, segundo ele, o presidente Lula não vai conseguir entregar o crescimento econômico que prometeu.

Ex-ministro da Fazenda, Maílson de Nóbrega ao lado do presidente da Fecomércio, Marcelo Baiocchi (a direita). | Foto: Rafael Rodrigues/Jornal Opção.

“O que funciona em qualquer economia é a estabilidade. Agora, se as metas são adequadas, essa questão ainda está sendo discutida dentro da área acadêmica, nenhum banco central tem feito esse movimento”, avaliou. Lula parece imaginar que sua simples chegada ao poder poderia fazer o país crescer, o que não está acontecendo. Ele está prometendo algo que ele não pode entregar. Se baseando nos modelos e estudos, o crescimento este ano será de menos de 2%”, disse.

Feira de Negócios

Sobre a 1ª Expo Fecomércio, exposição que promete ser o maior evento do comércio de bens, serviços e turismo de Goiás, o presidente da Federação, Marcelo Baiocchi disse que será uma “feira de negócios”, voltada para toda a população.

“A Expo Fecomércio é um evento criado para os comerciários e lojistas, espaço destinado à apresentação de negócios, do fortalecimento da marca à captação de novos clientes, passando pela ampliação de relacionamento e nichos de atuação e troca de experiências entre os diferentes setores do comércio”, afirma Baiocchi.

Os diferentes segmentos representados pelos 33 sindicatos filiados à Fecomércio-GO estarão na 1ª Expo Fecomércio, entre eles tecnologia e inovação, gastronomia e alimentação, turismo, varejo, segurança e seus fornecedores, imobiliário e materiais de construção.

“A Expo Fecomércio vai reforçar a prioridade desta gestão na promoção de nossos sindicatos e as empresas e empregos que eles representam. É a Fecomércio com S, de sindicatos”, disse Marcelo Baiocchi.

O evento terá Feira de Exposição, Rodadas de Negócios, Fórum de Tecnologia, Arena para Palestras, áreas de Atendimento, área para as divulgação das Embaixadas, espaço gourmet e de alimentação, além de uma palestra magna e um show de encerramento. As empresas participantes integrarão a 1ª Expo Fecomércio por meio cotas de participação, definidas de acordo com a área de atividade e local e tamanho do estande montado para o evento.

Maílson da Nóbrega

Economista e professor, Maílson Ferreira da Nóbrega foi ministro da Fazenda entre 1988-1990. Tem seis livros publicados, entre eles sua autobiografia. É colunista da revista Veja e tem blog na Veja Online. É membro do conselho de administração de diversas empresas brasileiras. Entre os inúmeros títulos e honrarias que recebeu por sua contribuição para o pensamento econômico e a economia do país destaca-se o de Economista do Ano 2013 pela Ordem dos Economistas do Brasil.