Morre o goiano que “pressionou” Juscelino Kubitschek pra construir Brasília em Goiás

Na década de 1950, quando candidato a presidente, JK disse, pressionado por Toniquinho, que Brasília seria edificada em Goiás

Há que postule que, sem Toniquinho JK, Brasília não teria sido construído em território goiano, na década de 1956. Antônio Soares Neto morreu na quinta-feira, 21, no Hospital do Coração, nas imediações da Praça Tamandaré, em Goiânia. Ele tinha 94 nos. Estava internado desde quarta-feira — com dores no peito.

Toniquinho: pressão para Brasília ser construída no território goiano | Foto: Jornal Opção

Candidato a presidente, em meados da década de 1950, Juscelino Kubitschek esteve em Jataí. Neste município, no Sudoeste goiano, Toniquinho levantou-se questionou o político mineiro sobre a construção da capital no Centro-Oeste. JK prometeu, então, que, se eleito, construiria a capital do país no Planalto Central.

Desde então, Toniquinho ficou famoso e passaram a chamá-lo de Toniquinho JK — identificando-o ao presidente Juscelino Kubitschek.

Toniquinho no Jornal Opção

Advogado que desafiou JK a construir Brasília receberá homenagem dos governadores do Brasil Central por seus 90 anos de vida

O velório será na Câmara Municipal de Jataí. O enterro será na mesma cidade.

Juscelino Kubitschek gostava do advogado Toniquinho, que se aposentou como auditor fiscal do Estado de Goiás.

Leia mais sobre Toniquinho, Juscelino e a construção de Brasília

Quando visitou Jataí, Juscelino Kubitschek já havia decidido que Brasília seria construída em Goiás

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.