Maguito Vilela não é o candidato ao governo dos sonhos do irismo, mas o prefeito de Goiânia só não aceita Daniel Vilela

Maguito Vilela, Iris Rezende, Ronaldo Caiado e Daniel Vilela: o prefeito de Goiânia veta o quarto, mas avalia como postulantes positivos o senador, em primeiro lugar, e o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, em segundo lugar

Aliados dizem que o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), está numa encruzilhada. “Na verdade, ao menos no momento, ele está mais preocupado em ajustar as contas públicas, com o objetivo de reduzir o déficit mensal — da ordem de 30 milhões de reais. Não vai deixar de discutir política, mas sabe que, para melhorar sua gestão e, portanto, adquirir musculatura em termos de influência estadual, precisa mostrar serviço. No segundo semestre, com o déficit controlado, a tendência é que a administração deslanche. Aí, o prefeito voltará a ser um player considerável”, postula um secretário municipal.

Outro irista, comentando a respeito da “encruzilhada”, afirma que Iris Rezende gostaria de apoiar para governador o senador Ronaldo Caiado, do DEM, a quem avalia como leal, desde a campanha de 2014 até a campanha de 2016. “Na de 2014, Caiado chegou a dizer que, se Iris fosse eleito, assumiria a Secretaria de Segurança Pública.” O irista, que não tem cargo na prefeitura, afiança, porém, que Iris Rezende só tem condições de tentar bancar Caiado para o governo se o senador filiar-se ao PMDB — o que parece impossível. A tendência é que permaneça no DEM e, mesmo isolado e sem o apoio do peemedebista, dispute o governo. “Nós, iristas, sabemos que, para continuar na nossa aliança, Caiado precisa apoiar o candidato do PMDB ao governo. Os Vilelas, Maguito e Daniel, não o apoiam para governador. Resta saber se o líder do DEM vai recuar para apoiá-los.”

Embora queira apoiar Ronaldo Caiado, como assinala o irista, Iris Rezende não o fará se o senador ficar no DEM. “Na escala de preferidos, o prefeito, com o máximo de discrição, sugere que o senador é o número um. Mas, que fique claro, desde que se filie ao PMDB, o que não deverá acontecer — até porque, mesmo se filiado ao PMDB, quem garante que conseguirá ser o candidato do partido? Hoje, o PMDB é controlado pelas Vilelas e, portanto, são eles que vão definir o nome do candidato. O segundo predileto de Iris é o ex-governador Maguito Vilela — dada a ligação histórica.”

Apesar do fato de que o irista sustenta que Iris Rezende pode apoiar Maguito Vilela para o governo, não é o seu projeto prioritário. O irismo avalia que, por trás da rebeldia do deputado Daniel Vilela, que derrotou o irista Nailton Oliveira na disputa para a presidência do PMDB, está Maguito Vilela — como uma espécie de orientador. “Mas”, ressalva o irista, “dos males, o menor. Quer dizer: entre apoiar Daniel Vilela e Maguito Vilela, Iris prefere ficar com o segundo”. Por quê? “O deputado é muito topetudo”, frisa o irista.

Uma síntese do que pensa Iris Rezende é: seu candidato preferido é Ronaldo Caiado, pode apoiar Maguito Vilela, mas descarta Daniel Vilela.