Dinheirama na eleição da Câmara: próxima semana deve ser de cooptação intensa

Presidenciáveis nada republicanos, para garantir os votos, estariam planejando até filmar a entrega do dinheiro 

O comando da eleição para a presidência da Câmara Municipal de Goiânia está quase tendo que ser transferido a algum grande banco, como Itaú ou Bradesco. Isso porque alguns tradicionais vereadores transformaram o pleito em um verdadeiro balcão de negócios.

Interlocutores revelaram ao Jornal Opção, na tarde desta quinta-feira (22/12), que os novatos têm sido assediados e propostas nada republicanas se tornam cada vez mais frequentes. Nos grupos de WhatsApp dos futuros parlamentares a próxima semana já foi apelidada de “semana da cooptação”.

O prefeito eleito Iris Rezende (PMDB) está de fora dos esquemas e tenta emplacar alguém de seu partido. Como não tem “moeda” para trocar ainda (só assume no dia da eleição da mesa diretora do Parlamento), está sendo “engolido” pelos tubarões da política local.

Pode parecer boato, loucura ou apenas ousadia, mas consta que, para garantir o voto, os presidenciáveis nada republicanos pretendem, inclusive, filmar a entrega do dinheiro. Um “histórico” da Câmara já teria separado R$ 2 milhões para as negociatas.

O Ministério Público do Estado de Goiás já foi alertado.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

c0br4

Nomes!? Por favor! Quem são os imorais?