Vilmar Rocha afirma que pode concorrer ao governo em 2018

Durante almoço, ex-candidato garantiu que não abrirá mão de um cargo majoritário nas próximas eleições estaduais e negou que disputará prefeitura de Goiânia

Este slideshow necessita de JavaScript.

O ex-senatoriável Vilmar Rocha (PSD) recebeu a imprensa, no início da tarde desta segunda-feira (1º/12), durante almoço em um restaurante no setor Sul, em Goiânia. Durante o encontro, o pessedista disse que pretende disputar nova eleição majoritária em 2018. Ainda não sabe se vai tentar novamente o cargo de senador ou se pretende alçar voos mais altos e concorrer ao Palácio das Esmeraldas.

Na ocasião, Vilmar também descartou a possibilidade de concorrer à Prefeitura de Goiânia em 2016. “Está fora do meu radar”, disse, adiantando que, para o pleito municipal, o PSD deve bancar os nomes do deputado Francisco Júnior e do vereador Virmondes Cruvinel Filho.

A reforma administrativa empenhada pelo governador Marconi Perillo (PSDB) também foi pauta durante a confraternização. Vilmar Rocha avaliou o enxugamento na máquina administrativa estadual como “necessária” e lembrou que a medida projeta o nome do governador tucano em âmbito nacional devido à sua “ousadia” ao empreender os cortes.

Ministro Kassab?

Vilmar Rocha também aproveitou a ocasião para comentar sobre o cenário político na esfera nacional. Ele confidenciou que o dirigente nacional do PSD e candidato derrotado ao Senado por São Paulo, Gilberto Kassab, deve compor o corpo administrativo da presidente Dilma Rousseff (PT) em seu próximo mandato. A especulação teria partido do próprio político durante evento nacional do PSD na última semana.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.