Vice-governador agride sua mulher e é indiciado pela polícia. Ouça áudio

Viviane Pivetta diz que o marido, Otaviano Pivetta, tentou estrangulá-la. O político nega

Os repórteres Alfredo Mergulhão e Daniel Biasetto, de “O Globo”, publicaram uma reportagem (quinta-feira, 12), “‘Ele começou a me estrangular’: mulher de vice-governador de MT ligou para polícia após agressões”, com uma denúncia grave.

Otaviano Pivetta e Viviane Pivetta | Foto: Reprodução

A advogada Viviane Cristina Kawamoto Pivetta e Otaviano Pivetta, de 62 anos, estavam numa casa da família, em Itapema, em Santa Catarina, quando começou a sessão de espancamento, na versão da mulher. O fato ocorreu em 7 de julho deste ano, mas só agora ganhou repercussão pública. “A gente teve uma discussão durante o dia, normal… E agora à noite ele me falou: ‘vamos orar!’ E eu fui com ele na sala e lá eu tava com a coberta e ele começou a me estrangular com a coberta. E bater com minha cabeça no sofá. E começou a me chutar. E eu, pra me defender…. E ele pegou meu telefone… ‘você vai ligar pra polícia? Vai ligar pra polícia?’. Ele pegou meu celular e começava bater no chão”, relata Viviane Pivetta.

“O Globo” divulgou o áudio gravado por Viviane Pivetta. O áudio foi confirmado por Huendel Rolim, advogado da mulher do vice-governador. “Causa espécie o vazamento do áudio, sendo que a defesa de Viviane não irá comentar o fato, em respeito ao sigilo do processo, afirma o advogado. O processo corre em segredo de justiça.

Viviane Kawamoto Pivetta | Foto: Reprodução

Otaviano Pivetta e Viviane Pivetta foram levados para uma delegacia de polícia. Lá, depois de pagar uma fiança de R$ 6,6 mil, ele foi liberado. O vice-governador “foi indiciado pela Polícia Civil de Santa Catarina por lesão corporal contra Viviane”, conta “O Globo”.

Mesmo tendo sido agredida, Viviane Pivetta aceitou reconciliar-se com Otaviano Pivetta. Porém, ao ouvir um telefonema de Laice Souza, secretária de Comunicação do governo do Mato Grosso, ela decidiu não reatar com o marido. “Ela [Laice] ligou e não sabia que o Pascoal Santullo [advogado] tinha colocado no viva voz. Então ela disse para o Pascoal se eles [Pivetta e Santullo] estavam abertos a soltar ‘uma bolada’ para calar a minha boca e eu assumir tudo. Para calar a boca dessa mulherzinha”, declara Viviane Pivetta.

“Vivianne afirmou ter recebido uma oferta em dinheiro para desistir da denúncia de agressão feita contra o marido”, informa “O Globo”.

Otaviano Pivetta diz que, na Justiça, irá provar sua inocência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.