Vereador do PT causa ira no secretário de Cultura de SP ao questionar desmonte de Conservatório

De acordo com as imagens, só não houve agressão porque outros participantes da reunião impediram que o secretário chegasse até o vereador

Durante reunião na manhã desta terça-feira, 19, o vereador de Tatuí, Eduardo Sallum, do Partido dos Trabalhadores (PT), causou ira no secretário da Cultura de São Paulo (SP), Sérgio Sá Leitão, ao questionar cortes na pasta.

As imagens foram divulgadas pela assessoria de Sallum. E só não houve agressão porque outros participantes da reunião impediram que o secretário chegasse até o vereador. Além de secretário, Sá Leitão foi ministro da Cultura no governo Michel Temer (MDB).

O parlamentar questionava à sobrevivência do Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos, referência em produção e difusão musical no país. Há mais de dez anos, os governos paulistas, liderados pelo PSDB, iniciaram um processo gradativo de privatização, transferindo a gestão do Conservatório do Estado para organizações sociais (OS).

Quando a gestão era 100% pública, o Conservatório de Tatuí chegou a ser considerado o maior da América Latina.

Após a discussão, o vereador de Tatuí registrou boletim de ocorrência (BO) por volta das 12h55. E o secretário divulgou um nota pública.

Confira na íntegra:

“O Secretário da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, foi agredido verbalmente, ofendido e ameaçado nesta terça-feira (19) pelo vereador de Tatuí, Eduardo Sallum, do Partido dos Trabalhadores (PT), durante reunião na Prefeitura da cidade. Em resposta, o secretário se defendeu veementemente e exigiu que a conversa fosse realizada com respeito e civilidade, como estava sendo até a intervenção do parlamentar. As ofensas começaram quando o secretário questionou um número equivocado sobre o orçamento da Secretaria que havia sido mencionado pelo vereador Eduardo Sallum.

‘Lamento profundamente que o extremismo da esquerda tenha interrompido uma reunião produtiva de trabalho. A gestão pública e o atendimento à população não podem ser prejudicados por ações de interesse partidário’, diz Sérgio.

A reunião em Tatuí, cidade onde fica a sede do Conservatório de Tatuí, instituição de formação musical do Governo do Estado de São Paulo, teve a participação do prefeito da cidade, Miguel Lopes Cardoso Junior (Professor Miguel), secretários municipais e de vereadores. Ao final da reunião, Sérgio Sá Leitão recebeu um pedido de desculpas do prefeito, presidente da Câmara e demais vereadores.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.