Vanderlan se diz satisfeito com campanha, mas que eleitor ficou “confuso” com ausência do adversário

Ao ser questionado sobre disputar a eleição ao governo de Goiás em 2022, o senador do PSD reforçou que não será candidato

“A história dirá o que ele [Daniel Vilela, presidente estadual do MDB] fez nesta campanha. Principalmente com relação ao pai dele [prefeito eleito Maguito Vilela (MDB)].” Ao responder à última pergunta na entrevista de encerramento das eleições em Goiânia, o senador e segundo colocado para prefeito, Vanderlan Cardoso (PDS), afirmou na noite deste domingo, 29, que quem usou fake news na disputa na capital foram pessoas ligadas à candidatura do prefeito eleito Maguito Vilela (MDB).

Em suas declarações, Vanderlan destacou o que define como uma campanha “bonita” apresentada ao eleitor de Goiânia pelo PSD. Mas o senador lamentou que o goianiense tenha ficado “confuso”. De acordo com o segundo colocado nas urnas, sua candidatura não pôde debater com o principal adversário. Maguito foi internado no dia 22 de outubro em Goiânia e segue em tratamento contra a Covid-19 no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde 27 de outubro.

O senador criticou a “guerra de pesquisas” de intenção de votos divulgadas na última semana do segundo turno. Segundo Vanderlan, índices de até 20 pontos de vantagem para Maguito Vilela eram opostos aos números que a coordenação da campanha do pessedista tinha acesso. O parlamentar do PSD reclamou do fato de a Justiça Eleitoral ter impedido a divulgação da pesquisa Grupom na reta final das eleições em Goiânia.

E 2022?

Quando questionado se irá disputar as eleições estaduais em 2022, Vanderlan afirmou que a questão já está decidida desde antes da disputa em Goiânia neste ano. O senador declarou que não será candidato a governador daqui a dois anos. Na corrida na capital, Vanderlan recebeu o apoio do governador Ronaldo Caiado (DEM), que atuou na escolha do candidato a vice na chapa do parlamentar do PSD.

“Desejo a Maguito Vilela o restabelecimento logo para que assuma a prefeitura, que está com muitas demandas. Desejo a Maguito boa sorte. Vou colocar meu mandato à disposição como senador da República, como fiz desde o dia em que fui eleito, estive com o prefeito Iris Rezende (MDB).” Vanderlan destacou que mesmo depois de disputar a eleição de 2016 para prefeito contra Iris, ajudou Goiânia “com muitos recursos” federais.

Vanderlan estava acompanhado do candidato a vice-prefeito, o ex-senador Wilder Morais (PSC), do presidente estadual do PSD, o ex-deputado federal Vilmar Rocha, do coordenador da campanha em Goiânia e presidente metropolitano do partido, o ex-deputado estadual Simeyzon Silveira, além de parlamentares e outros políticos que apoiaram sua candidatura na capital.

Resultado das urnas

O senador Vanderlan Cardoso terminou a eleição em Goiânia na segunda colocação. O parlamentar do PSD recebeu 250.036 votos no segundo turno, o que corresponde a 47,4% dos votos válidos. O prefeito eleito é ex-governador Maguito Vilela (MDB), que teve 52,6% da votação válida na capital, com 277.497 votos nas eleições deste domingo. Sobre a abstenção de 36,75% (356.949 eleitores) no segundo turno, Vanderlan disse que “o eleitor procurou não ir votar e lavou as mãos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.