Vacinados terão acesso liberado e positivos para Covid-19 impedidos de usar transporte coletivo, garente secretário

Imunizados que já tenham tomado a segunda dose terão acesso livre ao serviço após 15 dias de vacinação

Adriano Rocha Lima, secretário-geral da Governadoria | Foto: reprodução

O embarque prioritário no transporte coletivo de Goiânia deve ser mantido mesmo com novo decreto que entra em vigor na quarta-feira, 31. Segundo o secretário-geral da Governadoria, Adriano Rocha Lima, a estratégia funcionou durante os últimos cinco dias, diminuindo as aglomerações em até 50%. Com isso, apenas trabalhadores dos serviços essenciais vão poder continuar usando terminais e ônibus em horário de pico das 5h45 às 7h15 e das 16h45 às 18h15.

O secretário afirmou ao Jornal Opção, que pessoas que tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19 terão acesso livre a partir de 15 dias da imunização. “Depois de quinze dias o CPF daqueles cidadãos que tomaram a segunda dose, terão passe livre, no sentido que não haverá nenhuma restrição de horários à eles mesmo de atividades não essenciais”, explica. 

De acordo com o secretário irá ocorrer  restrição para aqueles que testarem positivo a Covid-19. “Da mesma forma, aqueles que testarem positivo, durante os quinze dias seguintes eles estarão bloqueados no acesso ao sistema ainda que forem trabalhadores de atividades essenciais e tiverem feito o cadastro. Isso é uma forma de evitar que o contaminado trafegue e permitir aquele que vacinou depois de passado o tempo do efeito da vacina que possa trafegar normalmente”, ressalta.

Segundo Adriano Rocha Lima, os dados serão repassados a RedeMob que terá a função de bloquear e desbloquear esses usuários. “Na Secretaria de Saúde quem são os vacinados e os positivos e a partir daí essa informação irá chegar na RedeMob que libera ou bloqueia os passageiros de acordo com  a regra. Talvez leve mais alguns dias para ser implantado, ainda não tem uma data exata”, pontua o secretário.

O novo decreto da prefeitura de Goiânia divulgado no último sábado, 27, determina que apenas trabalhadores dos serviços essenciais usem os terminais e os ônibus em horário de pico. Em reunião com empresários, o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) decidiu por estabelecer horários específicos de funcionamento dos estabelecimentos para que, segundo ele, não haja conflito de horários no transporte público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.