Por compra de votos, TRE cassa por unanimidade mandato de vereador de Valparaíso

Além da perda do mandato, os sete membros da Corte ainda imputaram a Portela multa de R$ 21 mil

O Plenário do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) cassou por unanimidade o mandato do vereador Portela (Podemos), de Valparaíso de Goiás, por compra de votos. Além da perda do mandato, os sete membros da Corte ainda imputaram a Portela multa de R$ 21 mil e encaminharam o processo envolvendo o parlamentar para a Policia Federal (PF).

A negociação de compra de votos teria acontecido em frente a uma escola no distrito do Céu Azul e foi registrado em imagem. Com a decisão do TRE goiano, o vereador teve o diploma cassado e foi declarado inelegível pelos próximos oito anos. Embora Portela possa recorrer, não haverá efeito suspensivo. Ele terá de recorrer fora do cargo.

No lugar dele assume o suplente de vereador Edson Negão (Podemos). Ele é natural de Unaí-MG e mora em Valparaíso desde os cinco anos de idade. Hoje com 45 e tem experiência para fazer um mandato popular e participativo. “Temos sempre que ouvir os moradores”, diz o parlamentar. Na pauta de trabalho de Edson está o atendimento comunitário, sobretudo dos mais simples e também apoio pleno ao setor produtivo local. “São os comerciantes que mais geram emprego na cidade”, destaca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.