Trabalhador será indenizado em R$ 5,8 mil após receber marmita estragada por oito vezes, em Rio Verde

O processo transitou em julgado em 21 de outubro e a empresa não pode mais recorrer

Após comer marmita vencida por oito vezes, um trabalhador de 38 anos de Rio Verde, sudoeste de Goiás, vai receber indenização de R$ 5,8 mil de uma construtora. A decisão da Justiça veio após o funcionário revelar que recebia a comida estragada durante o trabalho. A empresa afirma, que não vai comentar a decisão.

A sentença do desembargador do TRT Eugênio José Cesário Rosa pontua que ficou comprovado, por meio de testemunhas ouvidas no processo, que as marmitas entregues aos trabalhadores eram estragadas.

Segundo relato do trabalhador no processo, frequentemente empregados passavam mal por causa das refeições. “Normalmente era o purê de batata ou o feijão que estavam estragados, mas ocorria de o arroz não ser do mesmo dia e a carne ser servida crua ou com aspecto azulado”, diz trecho da sentença.

Segundo o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o processo transitou em julgado em 21 de outubro e a construtora não pode mais recorrer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.