TJGO derruba liminar que tirava do ar vídeos de Cristiano Araújo morto

Decisão foi suspensa sob justificativa de que monitorar conteúdo postado em redes sociais equivale a censura

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) derrubou a liminar que obrigava o Facebook a tirar do ar os vídeos da necropsia do cantor Cristiano Araújo, morto em acidente de carro em 2015. a informação é da Folha de São Paulo.

A liminar foi suspensa no final de julho sob a justificativa de que o monitoramento prévio de conteúdo postado em redes sociais equivale a censura.

O Facebook também se opôs ao trecho da decisão que determina o bloqueio dos vídeos no WhatsApp, aplicativo do qual a empresa é dona. A  defesa alega que o modelo de criptografia usado hoje não permite interceptar conversas de usuários.

Outras redes sociais usam o bloqueio para conter vídeos de violência, pornografia infantil e apologia ao terrorismo.

A retirada do conteúdo do ar foi determinado por um juiz de Goiânia em 2015.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.