Thiago Peixoto palestra sobre avanços da educação em Goiás na Universidade de Harvard

Ex-titular da pasta representa o Estado em eventos nos Estados Unidos, quando apresentará os resultados do Pacto Pela Educação

Thiago Peixoto durante entrevista ao Jornal Opção | Foto: Fernando Leite

Thiago Peixoto durante entrevista ao Jornal Opção | Foto: Fernando Leite

Goiás será destaque nesta semana em Nova York, nos Estados Unidos. A reforma educacional goiana — o chamado Pacto Pela Educação — será um dos temas de eventos com a temática educacional nas Universidades de Harvard (Cambridge) e Columbia (New York).

Quem irá representar o Estado é o titular da Secretaria de Gestão e Planejamento e ex-secretário de Estado da Educação, Thiago Peixoto.

No evento realizado pelo Teachers College da Universidade de Columbia, o EDUConnect NYC, de 14 a 16 de abril, o secretário falará do Pacto Pela Educação e dos detalhes da reforma educacional que conseguiu alavancar a qualidade do ensino público em Goiás.

Em Harvard, na Brazil Conference, que será realizada nos dias 17 e 18, Thiago será um dos palestrantes dentro do painel que discutirá o Ensino Médio e as políticas públicas voltadas para os estudantes no Brasil e nos Estados Unidos.

Todas as etapas do ensino goiano melhoraram o desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O salto maior foi no Ensino Médio: Goiás saiu da 16ª posição para assumir a liderança do ranking. Já no Ensino Fundamental (1ª e 2ª fases), o Estado ficou na segunda colocação.

A partir de 2011, Goiás reverteu uma tendência de queda nos índices educacionais. Entre 2005 e 2009 o Ideb da 1º fase do Ensino Fundamental caiu da 7ª para a 8ª posição no ranking nacional, enquanto o da 2ª fase caiu de 10ª para 15ª. Já no Ensino Médio, a queda foi do 13º lugar para o 16º.

Em 2011, nos anos iniciais, Goiás atingiu o 5º lugar, chegando a 2º no país em 2013. O avanço nos anos finais do Ensino Fundamental foi da 7ª para a 2ª colocação. Já no Ensino Médio, o Estado subiu para 5º lugar em 2011 e atingiu o 1º em 2013.

Entre as ações, presentes na reforma educacional goiana, que Thiago acredita que Goiás deva exportar para o Brasil estão: a unificação do currículo, a implantação da tutoria pedagógica, a criação de programas de bonificação por resultado para os profissionais da educação, a consolidação de um programa eficaz de combate à evasão e a inclusão de critérios meritocráticos na escolha de diretores das unidades escolares.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Diane Valdez

Isso é alguma pegadinha povo du Goiás?