Testemunhas afirmam que ônibus estava acima da velocidade

Polícia ainda apura circunstâncias do acidente que deixou duas vítimas fatais, dentre elas uma mulher grávida. A princípio, autoridades acreditam que ônibus está irregular

IMG-20150915-WA0024

Foto: PRF

O delegado titular da Delegacia de Morrinhos, Fabiano Jacomellis, ouve na tarde desta terça-feira (15) o motorista do ônibus que tombou nesta manhã na BR-153, em Morrinhos. Será ouvido também o dono da empresa do veículo. O acidente deixou até o momento duas vítimas fatais — uma gestante de 34 anos e um rapaz com a idade ainda não revelada –, 30 pessoas feridas.

Com capacidade para 50 passageiros, o veículo possuía 46 ocupantes — conforme a Polícia Rodoviária Federal –, mas nem todos estavam na lista de passageiros. De acordo com a PRF, uma criança de seis anos, uma mulher de idade não revelada e uma jovem de 17 anos foram transferidas em estado grave para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Segundo o delegado, testemunhas que já foram ouvida disseram que o veículo estava acima da velocidade. Até o momento, sabe-se apenas que o motorista perdeu o controle. “Mais detalhes saberemos só depois de falar com ele”, disse Jacomellis.

Conforme o delegado, o ônibus é fretado, saiu de Votuporanga, no interior de São Paulo, e tinha como destino o Maranhão. O veículo parava nas cidades, desembarcando e embarcando passageiros. Jacomellis explica que ainda é necessário apurar a legalidade do ônibus. “Mas a princípio, parece que está irregular. Por isso vamos falar com o dono da empresa para requisitar documentação”, disse ao Jornal Opção Online.

A Polícia Rodoviária Federal informou que as vítimas estão sendo acolhidas por uma casa de apoio do município, que presta assistência psicológica e material. Inicialmente, as pessoas foram socorridas pelo Samu, Bombeiros e por ambulância da concessionária da BR-153 Triunfo/Concebra.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.