Telemedicina da Casag atendeu mais de 5,2 mil ligações sobre Covid-19

Noventa pacientes foram encaminhados para atendimento de urgência/emergência por suspeita de Covid-19

Foto: Reprodução

Serviço que se consolidou junto à advocacia goiana neste período de pandemia da Covid-19, o Telemedicina vai continuar sendo oferecido a todos os inscritos e seus familiares pela Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (Casag), abrangendo um universo de aproximadamente 200 mil pessoas em todo o Estado.

Desde seu lançamento, em 30 de março, até o último dia 26 de junho, foi contabilizado um acumulado de 5.293 ligações, sendo destas 4.755 atendidas. Neste período, os médicos atendentes detectaram 625 pacientes com sintomas de síndrome gripal, que receberam as devidas orientações. Outros 90 foram encaminhados para atendimento de urgência/emergência por suspeita de Covid-19.

“Evitamos, por meio do Telemedicina, que 4.665 pessoas desaguassem nas unidades de saúde público-privada. Aproximadamente 98% das pessoas que procuraram o serviço de Telemedicina. Isso mostra a responsabilidade social da CASAG, colaborando com seus meios para evitar a sobrecarga da rede hospitalar, especialmente neste momento mais crítico da pandemia em nosso Estado, ao mesmo tempo que presta um serviço eficiente e seguro à advocacia”, avalia o presidente da entidade Rodolfo Otávio Mota.

Amparo

Sebastiana Silvestre Costa Alvarenga, de 70 anos, é umas das que sentiram aparadas ao recorrer serviço. Mais de uma vez até. “Fui encaminhada para uma enfermeira e logo depois para uma psicóloga. Me ajudou muito, porque estava com muito medo de ir a um hospital”, disse.

Ela começou a ter sintomas que se assemelhavam aos da Covid-19, mas felizmente não foi contaminada. “Toda esta situação me deixou sob forte estresse. Senti mal e já fui achando que poderia estar com a doença. Mas graças a Deus deu tudo certo e fiquei muito satisfeita com o serviço.”

Luis Gustavo Origa, clínico-geral integrante da equipe da Telemedicina Casag, frisa que Goiás apresentou um aumento importante no número de casos confirmados e óbitos no mês de junho. Esses dados refletiram nos advogados, já que, salienta, esta é uma profissão que está presente em todos os setores da sociedade. “O número de atendimentos aos advogados e seus familiares cresceu proporcionalmente ao avanço da pandemia. Foi observado uma mudança das dúvidas e sobre sintomas”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.