TCU aponta possibilidade de rejeição e adia análise das contas de Dilma

Presidente tem 30 dias para explicar irregularidades encontradas em prestação de contas relativas a 2014

Em decisão inédita, o Tribunal de Contas da União (TCU) adiou para daqui a 30 dias a apreciação das contas do governo federal relativas a 2014. A presidente Dilma Rousseff (PT) tem esse prazo para explicar “pedaladas fiscais” aos ministros.

A sugestão pelo adiamento foi do presidente do TCU, Augusto Nardes, que também é relator do processo. Ele teria afirmado que as contas não estavam em condições de serem apreciadas, indicando inclusive a possibilidade de rejeição. A sugestão deve ser analisada pelo Congresso Nacional.

Durante esses 30 dias, a presidente terá que esclarecer indícios de descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e da Lei Orçamentária Anual. O governo é acusado de criar dívida de R$ 37,1 bilhões devido a atrasos de pagamentos de programas como o Minha Casa, Minha Vida, Bolsa Família, seguro-desemprego e abono salarial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.